Kanye West pagou 240 mil euros para travar divulgação de vídeo íntimo

Um familiar do cantor exigiu 240 mil euros ao músico para não divulgar um vídeo íntimo do "rapper" a ter relações sexuais, que encontrou no portátil que West lhe ofereceu em 2012

Kanye West pagou cerca de 240 mil euros (250 mil dólares) a um familiar que ameaçou divulgar um vídeo do rapper em cenas intimas com uma mulher desconhecida, avança o Daily Mail. O vídeo em questão foi encontrado no computador portátil oferecido pelo marido de Kim Kardashian, em 2012, ao familiar.

O primo de Kanye West, Lawrence Franklin, citado pelo tabloide britânico, revelou que a partir desse momento o rapper começou a tratar a família de maneira diferente, e que se tornou mais "desligado" das relações familiares. "No final de contas, se um membro da tua família levasse um quarto de um milhão de dólares que te pertence para realizar a sua vontade, em quem poderias confiar dentro do teu círculo mais próximo?", perguntou o primo de West, justificando o comportamento do artista.

O familiar, cujo nome não é revelado por Franklin, reuniu uma "pequena equipa de advogados e foi atrás de Kanye", explica o primo do músico ao Daily Mail. "Para mostrar que falavam a sério, eles divulgaram publicamente alguma informação, para que se soubesse que tinham mesmo as imagens", diz Franklin, acrescentando que desconfia que a música Real Friends, que integra o álbum lançado por West este ano, verse sobre esse mesmo episódio.

Kanye West, de 39 anos, deu recentemente entrada num hospital psiquiátrico de Los Angeles devido a um esgotamento. Lawrence Franklin confidenciou que o autor de The Life of Pablo ainda está a fazer o luto pela morte da mãe, Donda, que morreu em 2007.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG