Monica Bellucci compra casa em Lisboa

A atriz italiana é a mais recente estrela internacional a escolher Portugal para viver. Comprou um apartamento num bairro histórico da capital.

Monica Bellucci comprou um apartamento no histórico bairro do Castelo, em Lisboa, num edifício onde será vizinha do designer francês Christian Louboutin, que também é proprietário de uma casa na Comporta.

A nova moradora, mãe de duas filhas do casamento com o ator Vincent Cassel, inscreveu as crianças num colégio internacional, apurou o DN.

A atriz italiana, prestes a completar 52 anos, soma-se ao já vasto número de celebridades internacionais que escolhem Portugal para fixar morada.

John Malkovich é visita regular de Portugal há anos. Phillip Starck escolheu Cascais. A ex-modelo francesa Inès de la Fressange, amiga muito próxima de Carolina do Mónaco, foi umas das primeiras a mudar-se para a Comporta. Os designers Christophe Sauvat e Christian Louboutin seguiram-lhe as pisadas. Eric Cantona, como Bellucci, escolheu o centro de Lisboa. O antigo jogador de futebol, de nacionalidade francesa e longa carreira nos relvados ingleses, confirmou a sua morada por ocasião do Euro2016, qunado confirmou que apoiaria a seleção portuguesa por morar por cá.

Os franceses são uma das comunidades estrangeiras que mais tem crescido em Portugal, graças aos benefícios fisicais. O estatuto de residente não habitual garante a isenção de dupla tributação e uma taxa de IRS de 20% durante 10 anos.

Monica Bellucci esteve recentemente no festival de Veneza para a apresentação do seu mais recente filme, On the Milky Road, realizado por Emir Kusturica. Hoje, o seu nome é um dos mais procurados, graças à sessão de fotografias que fez para a revista Paris Match.

Ler mais

Exclusivos

Premium

robótica

Quando os robôs ajudam a aprender Estudo do Meio e Matemática

Os robôs chegaram aos jardins-de-infância e salas de aula de todo o país. Seja no âmbito do projeto de robótica do Ministério da Educação, da iniciativa das autarquias ou de outros programas, já há dezenas de milhares de crianças a aprender os fundamentos básicos da programação e do pensamento computacional em Portugal.

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...

Premium

João César das Neves

Donos de Portugal

A recente polémica dos salários dos professores revela muito do nosso carácter político e cultural. A OCDE, no habitual "Education at a Glance", apresenta comparações de indicadores escolares, incluindo a remuneração dos docentes. O estudo é reservado, mas a sua base de dados é pública e inclui dados espantosos, que o professor Daniel Bessa resumiu no Expresso de dia 15: "Com um salário que é cerca de 40% do finlandês, 45% do francês, 50% do italiano e 60% do espanhol, o português médio paga de impostos tanto como os cidadãos destes países (a taxas de tributação que, portanto, se aproximam do dobro) para que os salários dos seus professores sejam iguais aos praticados nestes países."