Monica Bellucci compra casa em Lisboa

A atriz italiana é a mais recente estrela internacional a escolher Portugal para viver. Comprou um apartamento num bairro histórico da capital.

Monica Bellucci comprou um apartamento no histórico bairro do Castelo, em Lisboa, num edifício onde será vizinha do designer francês Christian Louboutin, que também é proprietário de uma casa na Comporta.

A nova moradora, mãe de duas filhas do casamento com o ator Vincent Cassel, inscreveu as crianças num colégio internacional, apurou o DN.

A atriz italiana, prestes a completar 52 anos, soma-se ao já vasto número de celebridades internacionais que escolhem Portugal para fixar morada.

John Malkovich é visita regular de Portugal há anos. Phillip Starck escolheu Cascais. A ex-modelo francesa Inès de la Fressange, amiga muito próxima de Carolina do Mónaco, foi umas das primeiras a mudar-se para a Comporta. Os designers Christophe Sauvat e Christian Louboutin seguiram-lhe as pisadas. Eric Cantona, como Bellucci, escolheu o centro de Lisboa. O antigo jogador de futebol, de nacionalidade francesa e longa carreira nos relvados ingleses, confirmou a sua morada por ocasião do Euro2016, qunado confirmou que apoiaria a seleção portuguesa por morar por cá.

Os franceses são uma das comunidades estrangeiras que mais tem crescido em Portugal, graças aos benefícios fisicais. O estatuto de residente não habitual garante a isenção de dupla tributação e uma taxa de IRS de 20% durante 10 anos.

Monica Bellucci esteve recentemente no festival de Veneza para a apresentação do seu mais recente filme, On the Milky Road, realizado por Emir Kusturica. Hoje, o seu nome é um dos mais procurados, graças à sessão de fotografias que fez para a revista Paris Match.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.