Ex-guarda-costas de Pitt diz que criou os filhos do ator

Mark Billingham garante que foi uma das poucas pessoas a quem Pitt e Jolie permitiram que se aproximasse dos filhos

Mark Billingham, ex-guarda costas de Brad Pitt e Angelina Jolie, afirmou que foi, mais do que o ator, a figura paterna dos seis filhos do ex-casal. "Basicamente criei-os", disse ao jornal The Sun, acrescentando que foi como "um pai não oficial" para Maddox, Pax, Zahara, Shiloh, Knox e Vivienne . "Podia levar as crianças para onde quisesse. Mais ninguém tinha autorização para isso", afirmou.

Billingham adiantou também que foi uma das poucas pessoas a quem Pitt e Jolie permitiram que se aproximasse dos filhos, uma vez que sempre temeram que estes fossem sequestrados ou que as suas vidas fossem colocadas em perigo.

Antigo soldado britânico, o guarda-costas esteve no exército norte-americano durante 27 anos e combateu no Iraque, mas diz que o seu trabalho mais difícil foram os 18 meses com o ex-casal de atores. A presença constante - com "somente seis semanas de férias" durante esse período - terá impedido o vigilante de manter uma vida familiar "normal". "O exército preparou-me perfeitamente para o trabalho que tive com eles", garantiu ao mesmo jornal. "Tinha de me assegurar que a sua imagem estava protegida, que se vestiam de forma adequada e que não faziam asneiras que pudessem ser fotografadas", explicou Mark Billingham, apontando ainda a falta de "capacidades sociais básicas" e o "pouco bom senso" de Jolie e Pitt.

As declarações do ex-militar surgem à margem do lançamento de um reality show do Channel 4 onde desempenhará a função de instrutor militar. Um programa no qual, de acordo com Billingham, Brad Pitt não seria capaz de participa por "não aguentar". "Não teria nenhum creme para meter na cara", justificou. Jolie, por outro lado "seria a única com coragem para chegar ao fim". "Ela ia conseguir".

A relação entre Angelina Jolie e Brad Pitt durou 12 anos e chegou ao fim no início do mês passado, depois de a atriz ter feito um pedido de divórcio.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG