Charlie Sheen quer encontrar cura para a SIDA

"Se alguém pode lutar contra isto e descobrir uma cura, sou eu", garantiu o ator, numa entrevista

Algumas semanas depois de ter revelado, no programa Today, da NBC, que é VIH positivo, Charlie Sheen mostra-se pronto para combater a doença. "Se alguém pode lutar contra isto e descobrir uma cura, sou eu. Vou esgotar todos os recursos disponíveis... Vou continuar até que algo seja revelado", frisou o ator, de 50 anos, em entrevista ao tabloide norte-americano National Enquirer.

Sheen, que agora garante estar "sóbrio, focado, esperançoso e vigilante", acrescentou ainda: "Estou numa rara posição de transformar o meu diagnóstico em algo positivo, e isso começou quando contei a verdade ao Matt Lauer [rosto do programa da NBC] e agora a falar contigo [jornalista Dylan Howard], para que possa fazer chegar a minha história aos teus espectadores e continuar a dar importância a esta doença, enquanto os cientistas brilhantes procuram uma cura".

Até à data, o ex-protagonista da série Dois Homens e Meio gastou cerca de 200 mil dólares (183 mil euros) na luta contra o vírus da SIDA. "Tenho que tomar três comprimidos por dia. O custo total é de cerca de quatro mil dólares [3660 euros] por mês. Eu sei que isso é proibitivo em cenários económicos de várias pessoas. Talvez possamos desenvolver formas de tornar isso acessível a todos. E se há uma cura por aí, eu vou encontrá-la e partilhá-la. Têm a minha palavra".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG