Charlie Sheen quer 10 milhões para escrever autobiografia

Alguns elementos da indústria dos livros acham o valor pedido pelo ator exagerado

O ator norte-americano Charlie Sheen, que confessou há duas semanas ser portador do VIH, está pronto para escrever a sua autobiografia, mas está a pedir às editoras 10 milhões de dólares (nove milhões de euros) para o fazer.

Um valor que alguns elementos da indústria literária acham exagerado, mesmo tratando-se de uma figura pública que teria muito para contar quanto à sua vida e carreira.

"Quando o Charlie protagonizou Dois Homens e Meio, era uma bela série de comédia, mas a ideia de oferecer-lhe 10 milhões de dólares ainda dá mais vontade de rir", disse o responsável de uma editora, que preferiu manter o anonimato, ao jornal New York Post.

Sheen já havia confessado, há alguns anos, o seu interesse em escrever uma autobiografia. "Tenho magia. Tenho poesia a correr-me nos dedos. A maior parte do tempo, incluindo nas minhas sestas, sou um [avião de caça] F-18. Destruo qualquer um no ar", frisou em tempos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG