Charlie Sheen diz que eliminou vírus do VIH com tratamento experimental

O ator, que tem vindo a participar num ensaio clínico com uma droga experimental para eliminar o vírus do VIH, revelou agora que este está indetetável no seu sangue. "É fantasticamente impossível", disse

Um ano depois de ter revelado ser VIH positivo, Charlie Sheen anunciou que, graças a um tratamento experimental, conseguiu suprimir o vírus e torná-lo praticamente indetetável no seu sistema sanguíneo. "É fantasticamente impossível", contou ao Daily Mail.

O ator de 51 anos começou no início deste ano a participar no ensaio clínico com uma substância chamada PRO-140, que lhe era injetada uma vez por semana. Alguma fadiga, diz ele, parecia ser o único efeito colateral. Pois esta semana, recebeu a notícia de que este método foi bem-sucedido na supressão completa do vírus.

"Penso naquilo que sentia no primeiro dia e naquilo que sinto agora. Uau. Que transformação. Num minuto, estamos a caminho da ruína, no outro estamos a caminho da salvação. É fantástico", confessou ainda ao jornal britânico.

Nader Pourhassan, diretor executivo da clínica CytoDyn e responsável pelo tratamento, confirmou ao Daily Mail que as duas últimas análises sanguíneas realizadas a Sheen vieram com o resultado "alvo não-detetado".

"Eu pensava com toda a certeza que estaria preso para sempre, mas olhem para mim agora. Estou tão grato aos génios da CytoDyn por terem desenvolvido isto e por me terem encontrado", concluiu o ator.

Os resultados serão agora estudados durante alguns meses, mas a empresa responsável pelo avanço médico prevê disponibilizar o seu produto em meados de 2017 ou início de 2018.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG