Angelina Jolie nega audições "cruéis" para escolher crianças para filme

A atriz salienta que acha "perturbador" que tanta gente esteja a interpretar mal as suas palavras

A atriz norte-americana Angelina Jolie garante que não usou truques nem enganou crianças para selecionar atores para o seu próximo filme, First They Killed My Father, filmado no Camboja. Jolie nega que as crianças tenham sido envolvidas num exercício que pensavam ser real.

A polémica surgiu depois de uma entrevista à Vanity Fair, em que Jolie falou do processo de seleção de atores para o filme, que decorreu no Camboja, e envolveu crianças pobres de orfanatos e bairros desfavorecidos. A atriz e realizadora explicou que procuravam crianças que tivessem vivido dificuldades e que o casting envolveu um exercício em que lhes era pedido que tirassem dinheiro e depois inventassem uma mentira para justificar a opção, quando eram apanhadas. Um exercício que levou a acusações de crueldade.

A atriz salienta que acha "perturbador" que tanta gente esteja a interpretar mal as suas palavras. "Estou perturbada por um exercício de improvisação que era a fingir, de uma cena do filme, estar a ser descrito como se fosse um cenário real", disse Jolie em comunicado.

"A sugestão de que dinheiro verdadeiro foi tirado às crianças durante as audições é falsa e perturbadora. Estaria revoltada se isso tivesse acontecido", afirma a atriz, antes de garantir que foram tomadas todas as medidas para garantir a segurança, conforto e bem-estar das crianças, desde as audições até às filmagens e ao presente.

A atriz é Enviada Especial do Alto Comissariado da ONU para os Refugiados há alguns anos e é conhecida pelo seu trabalho com crianças em várias partes do mundo. First They Killed My Father é o primeiro filme realizado por Jolie para a plataforma Netflix e é baseado no relato de um sobrevivente do regime Khmer Vermelho.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG