Amber Heard acusada de fingir agressão de Johnny Depp

A atriz Amber Heard, que se está a divorciar de Johnny Depp, terá fingido a agressão alegadamente levada a cabo pelo ainda marido. Relatos de seguranças divergem de versão apresentada por Heard

Amber Heard terá mentido sobre a alegada agressão de que foi vítima. Os seguranças Jerry Judge e Sean Bett estavam à porta da casa onde estavam os atores e, segundo o portal TMZ, asseguram que Depp estava a vários metros de distância de Heard.

A atriz de 30 anos terá gritado "para de me bater!" quando estava com Johnny Depp, com os seguranças a entrarem na casa de imediato e perceberem que Heard estava no sofá e Depp na cozinha. Tanto Judge como Bett, que estavam fora de casa para darem espaço ao casal durante a discussão, asseguram que a distância entre os dois era de "pelo menos seis metros".

Tanto Amber, que interpôs uma ordem de restrição a Depp após 15 meses de casamento, como o ator de 52 anos sabiam que os seguranças estavam à porta da residência, pelo que o TMZ adianta que o grito foi uma "tentativa de esquema mal executada".

Os seguranças asseguraram ainda que, apesar das acusações de Amber a Johnny Depp, quem reagia mal era, habitualmente, Amber, que "gritava com Johnny e lhe atirava garrafas".

O TMZ revelou ainda que, quando a polícia foi chamada após uma forte discussão do casal, Amber Heard não referiu aos agentes que Johnny lhe havia atirado com um telemóvel nem mostrou qualquer marca de agressão, ao contrário do que afirmou mais tarde.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG