Suspeito de tentativa de homicídio de dois GNR detido em Espanha e entregue a Portugal

Um homem procurado por tentativa de homicídio de dois militares do Destacamento de Trânsito da GNR de Coimbra foi localizado e detido pela polícia espanhola e entregue às autoridades portuguesas, informou a Polícia Judiciária.

Um homem suspeito de ter disparado contra militares da GNR em Coimbra, em 15 de junho, foi preso preventivamente, depois de ter sido entregue na terça-feira às autoridades portuguesas após detenção em Espanha, anunciou hoje a PJ.

O indivíduo, de 42 anos, é suspeito de ser o autor dos disparos contra dois militares da GNR, na madrugada de 15 de junho, durante uma operação de fiscalização rodoviária na zona de Cernache, no distrito de Coimbra.

O arguido acabou por ser detido pela polícia espanhola, em colaboração com a portuguesa, em 28 de junho, em Sevilha, sendo que agora o suspeito foi entregue às autoridades nacionais, no âmbito da emissão de um mandado de detenção europeu, disse à agência Lusa fonte da PJ de Coimbra.

Presente a primeiro interrogatório judicial na quarta-feira, foi-lhe aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

Segundo fonte da PJ, o arguido é suspeito de dois crimes de homicídio na forma tentada, contra os dois militares da GNR que procediam à operação de fiscalização rodoviária em 15 de junho.

Os outros indivíduos que seguiam na viatura, que acabou por fazer inversão de marcha e pôr-se em fuga, eram familiares do arguido, mas a PJ acredita que a decisão e a atuação foram apenas da responsabilidade do arguido, que tem antecedentes criminais, nomeadamente roubos à mão armada, referiu a mesma fonte.

Um dos militares acabou por ser atingido por uma bala na face, tendo o arguido usado uma pistola de calibre 6.35.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG