PJ faz buscas em casas e empresa de milionário alemão suspeito de abuso de menores

Matthias Schmelz está a ser investigado pela "eventual prática de crimes de natureza sexual". Milionário é suspeito de ter organizado orgias com menores de idade, segundo a TVI.

A Polícia Judiciária - através da secção de combate aos crimes sexuais - efetuou buscas em endereços ligados a Matthias Schmelz, o milionário presidente da Rainbow Portugal que tem sido associado a orgias com menores.

De acordo com fonte da diretoria da PJ, as buscas foram efetuadas "nas casas e empresa" de Matthias Schelz, e a "eventual pática de crimes de natureza sexual ainda está a ser apurada".

Segundo uma notícia avançada pela TVI há um mês, o alemão que vive em Portugal desde 1993, organizava festas de sexo com raparigas com idades entre os 14 e os 17 anos.

A PJ espera encontrar, de acordo com a investigação da TVI, registos em vídeo de práticas sexuais com as crianças. Não só o milionário poderá ter de responder por crimes de abuso sexual de menores como as angariadoras envolvidas no esquema de recrutamento poderão vir a enfrentar a justiça.

O caso contou com testemunhos de mães de menores, estudantes na escola secundária de Telheiras, em Lisboa, que há cerca de um ano estiveram na origem da denúncia do caso à PJ.

A reportagem apontava para um aliciamento feito em ambiente escolar por uma das raparigas, aliada de Schmelz, sendo que o recrutamento era feito também nas redes sociais. O milionário alemão pagaria 500 euros por sessão de sexo - as orgias teriam lugar no Estoril, em casa do empresário, ou em hotéis de Lisboa.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG