Polícia na estrada. Os principais locais onde a PSP está a patrulhar

Desde as 00:00 que a PSP, juntamente com a GNR, está a fiscalizar o cumprimento das restrições de circulação que estão em vigor no fim de semana da Páscoa. Uma operação que termina às 23:00 de segunda-feira.

A VCI, no Porto, o IC2, a Ponte 25 de Abril e a Segunda Circular, em Lisboa, são os principais pontos da fiscalização rodoviária da PSP no âmbito da operação "Páscoa em Casa" nesta manhã de quinta-feira chuvosa. Uma ação que está a ser feita em conjunto com a GNR e que visa controlar desde as 00:00 as restrições de circulação que decorrem do estado de emergência devido à pandemia de covid-19.

São cerca de 35 mil os efetivos das forças de segurança que estão destacados para esta operação que vai decorrer até às 23:00 de segunda-feira.

As patrulhas da PSP estão na estrada desde a meia-noite e estão focadas nas saídas e entradas dos centros urbanos, com patrulhas em várias cidades do país, mas os principais pontos de fiscalização estão centrados em Lisboa e Porto. Um controlo apertado pelo cumprimento das restrições da circulação dos cidadãos neste fim de semana de Páscoa que está a condicionar bastante o trânsito em vários locais, sobretudo na VCI , Porto, e no IC2, Lisboa, refere fonte da PSP ao DN. A fiscalização na Ponte 25 de Abril, que começou às 10:00 desta quinta-feira, deverá também representar longas filas de trânsito nesta manhã cinzenta.

"Estamos a esforçarmo-nos por fazer paragens aos condutores o mais curtas possíveis de modo que as pessoas que se deslocam por motivos pertinentes possam irà sua vida o mais rapidamente possível", garante o intendente Nuno Carocha, porta-voz da PSP.

Até porque esta não é uma habitual fiscalização rodoviária, mas "um controlo da motivação da deslocação", sabendo-se que não são permitidas as saídas para fora do concelho de residência, a não ser por motivos de trabalho e de saúde.

Para já, diz, a "maior ocorrência é a chuva" que se faz sentir um pouco por todo o país. "Esperamos nós que vai incentivar ainda mais pessoas a ficar em casa", deseja.

"A pandemia ainda não está controlada e é absolutamente crucial que todos mantenham o comportamento de isolamento social e de restrição de contactos", diz a PSP

Até meio desta manhã de quinta-feira, a situação mais relevante na operação da PSP ocorreu ontem, ao final do dia, quando um cidadão tentou escapar ao controlo que estava a ser efetuado na Ponte 25 de Abril.

Um condutor avançou mais do que era suposto, "terá tentado evitar a nossa abordagem, mas obviamente, não foi bem sucedido", conta o intendente Nuno Carocha. "O cidadão foi interprelado e como não se deslocava por nenhum motivo enquadrável no regime legal foi convidado a regressar ao domicílio".

Apresentou uma "resistência inicial, mas depois informamos do que estava concretamente a fazer e que podia eventualmente ser detido e compreendeu", relata a PSP. O condutor deu meia volta e regressou a casa.

PSP garante disponibilidade para apoiar vítimas de violência doméstica

E é isso mesmo que o intendente da PSP Nuno Carocha pede aos portugueses, que permaneçam em casa e que mantenham o "esforço de contenção e de isolamento social", que tem mostrado dar resultados com o país a apresentar uma taxa de crescimento lenta no nímero de infetados e de mortos devido ao novo coronavírus,

"É importante que as pessoas percebam que a pandemia ainda não está controlada e é absolutamente crucial que todos mantenham o comportamento de isolamento social e de restrição de contactos para que em Portugal não se venham a verificar os cenários que outros países europeus têm estado a tentar conter, com milhares de mortos e centenas de milhares de pessoas intefadas", apela.

Nuno Carocha realça ainda que a PSP está disponível para "qualquer cenário de apoio" que seja necessário, "nomeadamente das vitimas de violência domestica ou de pessoas debilitadas que não têm quem os apoie".

Além das principais vias rodoviárias de acesso ao norte e ao sul do país e nas estradas das principais cidades, a PSP também está presente nos terminais de transportes e espaços públicos, como jardins, praças, orlas costeiras e zonas fluviais para evitar aglomerações de pessoas.

No âmbito da renovação do estado de emergência, não é permitida a concentração de mais cinco pessoas.

A GNR vai estar particularmente atenta às redes rodoviárias mais importantes de acesso ao Norte e ao Sul e a regiões como a Serra da Estrela e o Algarve.

São cerca de 35 mil elementos da PSP e da GNR que até às 23:00 de segunda-feira estão empenhados nesta Operação Páscoa em casa cujo objetivo é vigiar o cumprimento das normas do estado de emergência, nomeadamente a proibição de circulação para fora da área de residência, exceto nas situações previstas no decreto, como ir trabalhar e por motivos de saúde.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG