Lojas de centros comerciais da Sonae Sierra reduzem horário

A Sonae Sierra anunciou que todas as lojas dos 21 centros comerciais geridos pela empresa poderão abrir até às 12:00 e encerrar a partir das 20:00, como medida de prevenção da propagação do surto de Covid-19.

De acordo com um comunicado, a Sonae Sierra está a "responder proativamente ao apelo da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Direção-Geral da Saúde (DGS), para contribuir para a contenção da disseminação" do novo coronavírus.

Por isso, o grupo informa que, "apesar de os centros comerciais que gere manterem o seu horário normal de funcionamento, as lojas poderão abrir até às 12:00 e encerrar a partir das 20:00".

A medida visa "manter um serviço razoável e ajustado às necessidades atuais da população, minimizando eventuais riscos", respondendo, ao mesmo tempo, "às novas necessidades" dos lojistas e colaboradores, prossegue a nota.

A decisão da Sonae Sierra terá impacto nos seguintes centros comerciais: Albufeira Retail Park, AlbufeiraShopping, AlgarveShopping, ArrábidaShopping, CascaiShopping, Centro Colombo, Centro Comercial Continente de Portimão, Centro Vasco da Gama, CoimbraShopping, Coimbra Retail Park, Estação Viana Shopping, GaiaShopping e GuimarãeShopping.

Também serão afetados pela medida os centros comerciais LeiriaShopping, MadeiraShopping, MaiaShopping, NorteShopping, Nova Arcada, Parque Atlântico, SerraShopping e Via Catarina Shopping.

O novo coronavírus responsável pela Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 5.300 mortos em todo o mundo, levando a OMS a declarar a doença como pandemia.

O número de infetados ultrapassou as 140 mil pessoas, com casos registados em mais de 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 112 casos confirmados.

A região Norte continua a ter o maior número de casos confirmados (53), seguida da Grande Lisboa, cujo registo duplicou para 46, enquanto as regiões Centro e do Algarve têm cada uma seis casos confirmados. Além destas há um caso assinalado pela DGS no estrangeiro.

O boletim epidemiológico assinala também que, desde o início da epidemia, a DGS registou 1.308 casos suspeitos (mais de o dobro em relação a quinta-feira) e mantém 5.674 contactos em vigilância.

O Governo decidiu também declarar o estado de alerta em todo o país, colocando os meios de proteção civil e as forças e serviços de segurança em prontidão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG