Jornalista do DN nomeada para o Prémio Fernando de Sousa

Rita Rato Nunes entre os 18 nomeados finais da quarta edição do prémio, com a reportagem "As montanhas gregas onde pessoas, lobos e ursos vivem juntos"

A jornalista do DN Rita Rato Nunes está entre os 18 nomeados finais da quarta edição do Prémio de Jornalismo "Fernando de Sousa" organizado pela Representação da Comissão Europeia em Portugal.

A reportagem, com o título "As montanhas gregas onde pessoas, lobos e ursos vivem juntos", está nomeada para a categoria nacional, e fala sobre a relação de convivência entre espécies na vila de Nymfaio, onde vivem pouco mais de cem pessoas, a 1350 metros de altura no norte da Grécia.

O prémio, que tem o nome de um antigo jornalista do Diário de Notícias, contou este ano com uma quantidade recorde de 93 candidaturas de jornalistas e estudantes de todo o país (a média das três edições anteriores foi de 35 candidaturas).

Este prémio, promovido pela Representação da Comissão Europeia em Portugal no âmbito do respeito pela liberdade e o pluralismo da comunicação social, é atribuído a jornalistas e a estudantes do ensino superior de cursos de jornalismo ou comunicação social que tenham contribuído de forma notável para clarificar questões importantes a nível europeu ou que tenham promovido um melhor conhecimento das instituições ou políticas da União Europeia em Portugal.

Os vencedores, um por categoria, serão anunciados, como previsto no regulamento, até ao fim de 2020, estando o formato da entrega dos prémios a ser adaptado de acordo com as limitações impostas pela evolução pandémica.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG