Portugal é o segundo país da UE com melhores estradas e reduz vítimas mortais

Portugal é o segundo Estado-membro da União Europeia com estradas com mais qualidade e tem registado desde 2010 uma diminuição do número de mortes em acidentes de viação, revela Comissão Europeia.

A edição anual do "painel de avaliação sobre transportes" publicado esta terça-feira pela Comissão Europeia revela que, a nível de qualidade das estradas, Portugal encontra-se no segundo posto entre os 28 Estados-membros, com 6,05 pontos (numa escala de 1 a 7), apenas atrás da Holanda (6,18 pontos), e à frente da França, que completa o pódio (5,96 pontos). Os países com estradas com pior qualidade são a Roménia (2,96 pontos) e Malta (3,24), fixando-se a média da União Europeia nos 4,78 pontos.

A nível de sinistralidade rodoviária, o relatório aponta que "Portugal regista uma diminuição no número de mortes na estrada por milhão de habitantes desde 2010 e encontra-se agora perto da média da UE", com um registo (em 2017) de 58 mortes por milhão de habitantes, enquanto a média no conjunto da União é de 49 vítimas mortais.

Este número coloca Portugal no 19.º posto entre os 28 Estados-membros, numa lista liderada por Suécia (25 mortes por milhão de habitantes), Reino Unido (28) e Dinamarca (30), enquanto os países com uma maior proporção de vítimas mortais em acidentes de viação em função da população são a Roménia (99), Bulgária (96) e Croácia (80).

Os dados sobre a sinistralidade rodoviária agora conhecidos dizem respeito a 2017, ano em que houve um aumento das mortes nas estradas, tal como sucedeu em 2018. Neste ano um total de 513 pessoas morreu em acidentes rodoviários, mais três do que no ano anterior.

Exclusivos