Homem detido pela segunda vez numa semana por violar confinamento em Ovar

Homem não cumpriu o confinamento obrigatório e já é reincidente neste tipo de crime. Circulava na via pública sem usar máscara ou viseira.

A GNR deteve pela segunda vez numa semana um homem de 62 anos, por violação do confinamento obrigatório a que estava sujeito, no âmbito da pandemia de covid-19, em Ovar, no distrito de Aveiro.

O caso ocorreu na quinta-feira, esclarece a GNR, quando os militares da Guarda se deslocaram à residência do suspeito para a verificação do dever de confinamento obrigatório, tendo verificado que este se tinha ausentado do domicílio.

"Decorrido algum tempo foi possível verificar o suspeito a circular na via pública não usando máscara ou viseira", refere a mesma nota, adiantando que o homem foi detido e conduzido à sua residência e os factos foram remetidos ao Tribunal de Ovar.

Segundo a GNR, o suspeito já é reincidente neste tipo de crime tendo sido detido pelo mesmo motivo no dia 21 de novembro.

Ovar está em situação de risco "extremamente elevado"

Ovar é um dos municípios que está na situação de risco "extremamente elevado", onde o número cumulativo de novos casos por 100 mil habitantes é superior a 960.

O presidente da Câmara, Salvador Malheiro, refere na sua conta de Facebook que há atualmente 448 casos ativos de covid-19, com uma média de idades de 44 anos, onde nove pessoas estão internadas, das quais duas em cuidados intensivos. Desde o início da pandemia de covid-19 morreram em Ovar 55 pessoas.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.422.951 mortos resultantes de mais de 60,4 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 4.209 pessoas dos 280.394 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG