Clientes da CP podem usar Carris durante suspensão de comboios entre Alcântara e Campolide

Passageiros podem usar os autocarros 713, 751 e 756 no troço interrompido

Os clientes da CP com títulos de transporte válidos podem viajar em autocarros da Carris enquanto a circulação de comboios entre Alcântara-Terra e Campolide, em Lisboa, estiver encerrada, anunciou hoje a empresa.

"Por motivo de rutura da EPAL, a circulação de comboios entre Alcântara-Terra e Campolide encontra-se temporariamente encerrada. Os clientes com títulos da CP válidos poderão viajar neste percurso nos autocarros da Carris números 713, 751 e 756", lê-se numa nota da CP.

A circulação de comboios teve de ser interrompida devido ao acumular de água no túnel de Alcântara, proveniente da conduta que rebentou na Rua Maria Pia, divulgou a Infraestruturas de Portugal (IP).

Segundo a IP, além da água acumulada, uma barreira acabou também por cair na linha férrea.

A rotura na rua Maria Pia, em Alcântara, distrito de Lisboa, ocorreu hoje de manhã, provocando o abatimento do piso e obrigando a cortar o trânsito naquela rua.

Entretanto, a EPAL já disse esperar resolver até ao final da manhã os problemas de abastecimento de água provocado por esta rotura nalgumas ruas de Lisboa, designadamente em parte da Rua Maria Pia, parte da Rua Arco do Carvalhão e na Calçada dos sete Moinhos.

Exclusivos

Premium

Espanha

Bolas de aço, berlindes, fisgas e ácido. Jovens lançaram o caos na Catalunha

Eram jovens, alguns quase adultos, outros mais adolescentes, deixaram a Catalunha em estado de sítio. Segundo a polícia, atuaram organizadamente e estavam bem treinados. José Manuel Anes, especialista português em segurança e criminalidade, acredita que pertenciam aos grupos anarquistas que têm como causa "a destruição e o caos" e não a luta independentista.