Covid-19. 99 pessoas detidas por crime de desobediência

O Ministério da Administração Interna revela os dados disponíveis até às 17.00 horas deste sábado, período durante o qual a principal razão de desobediência teve a ver com o dever geral de recolhimento domiciliário, com um total de 45 detidos.

O Ministério da Administração Interna (MAI) informou este sábado, em comunicado, que foram detidas 99 pessoas até às 17.00 horas no âmbito do Estado de Emergência, que se encontra em vigor desde as 00.00 horas do dia 3 de abril.

Nesse sentido, a GNR e a PSP têm vindo a fiscalizar, sensibilizar e vigiar o cumprimento das medidas decretadas pelo Governo, que visam diminuir a disseminação do coronavírus.

Nesse sentido, dos 99 detidos pelo crime de desobediência, 25 foram por incumprimento à obrigação de confinamento obrigatório, 45 por desobediência ao dever geral de recolhimento domiciliário, dois por não respeitarem a interdição de circulação fora do concelho no período da Páscoa, 11 por manterem estabelecimentos abertos, cinco por resistência à autoridade e 11 por violação da cerca sanitária de Ovar.

No mesmo período, o MAI revela terem ainda sido encerrados 263 estabelecimentos por incumprimento das normas estabelecidas.

Estes números juntam-se aos verificados no primeiro período de Estado de Emergência, que vigorou entre os dias 22 de março e 2 de abril, no qual se registaram 108 detenções por crime de desobediência e foram encerrados 1708 estabelecimentos comerciais.

No comunicado, o MAI reforça a necessidade de "todos contribuírem para conter o contágio" do covid-19, razão pela insiste "no cumprimento rigoroso" das medidas impostas pelo Estado de Emergência.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG