Uns Jogos Olímpicos... diferentes, exigentes e históricos!

Foi a 24 de março de 2020 que o Comité Olímpico Internacional (COI) anunciou a decisão histórica para o Movimento Olímpico: os Jogos da XXXII Olimpíada, marcados para a cidade japonesa de Tóquio, estavam adiados para 2021 "para proteger a saúde dos atletas, de todos os envolvidos nos Jogos Olímpicos e da comunidade internacional".

A hipótese de adiamento dos Jogos Olímpicos estava a ser analisada e discutida há já vários meses, devido ao surgimento e ao impacto que a pandemia de covid-19 estava a causar na sociedade em termos globais, mas também ao nível da suspensão ou adiamento de grandes competições desportivas, como a NBA ou o Campeonato Europeu de Futebol.

Olhando para a história dos Jogos Olímpicos verificamos que desde a primeira edição, realizada em Atenas, em 1896, os Jogos que têm tido uma periodicidade quadrienal, com as exceções das edições de 1916, 1940 e 1944, canceladas devido às duas Guerras Mundiais.

O adiamento dos Jogos veio trazer uma nova realidade ao calendário olímpico com a alteração dos "ciclos olímpicos", aumentando a distância para cinco anos dos Jogos Olímpicos Rio 2016 e encurtando para três relativamente aos Jogos de Paris 2024.

Uma alteração que é muito mais do que uma mera mudança de calendário. Trouxe com ela muita incerteza, novos desafios e muitas adaptações não só diretamente ao COI e ao comité organizador dos Jogos, mas também às federações internacionais, aos comités olímpicos nacionais, federações, clubes e aos atletas e respetivas equipas técnicas e de suporte multidisciplinar, que tiveram de alterar e adaptar a preparação para uns Jogos.

Outras decisões históricas foram tomadas tornando esta edição dos Jogos Olímpicos tão atípica e diferente do ambiente de festa a que nos acostumou ao longo de mais de um século de história. Estes serão também os primeiros Jogos Olímpicos que se realizam sem a presença do público e com um rigorosíssimo protocolo de saúde e plano de testagem a todos os envolvidos na organização.

Apesar de adiados, os Jogos da XXXII Olimpíada mantiveram a sua designação e marca. Os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 estão prestes a começar. A representar as cores nacionais estão 92 atletas, de 17 modalidades que levam com eles a esperança e o rigor de uma preparação para superarem as suas marcas e resultados e atingirem novos níveis de excelência, sonhando e ambicionando fazerem, também eles, a sua, a "nossa" história olímpica.

Investigadora do HTC-CEF da Nova-FCSH

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG