Prometeu deixar de fumar na passagem do ano?

Deixar de fumar é um caminho cheio de novas oportunidades. Mas uma caminhada começa com um primeiro passo e não há motivos para não tentar, sabendo que o acompanhamento por profissionais de saúde especializados reduz substancialmente o risco de recaída. Neste novo ano, faça o melhor por si e pelos seus: deixe de fumar.

A chegada de um novo ano leva-nos a refletir acerca do que desejamos e podemos fazer pela melhoria do nosso bem-estar. É um tempo de viragem que motiva o abandono de hábitos menos saudáveis. Entre as melhores e mais importantes resoluções de Ano Novo está o deixar de fumar.

Em Portugal, cerca de 1.8 milhões de pessoas ainda fumam. A cada ano, mais de 13 mil pessoas morrem por doenças atribuíveis ao tabaco. Estima-se que o tabagismo reduz, em média, 10 anos de vida a um fumador. Segundo a Organização Mundial da Saúde, o tabagismo é a principal causa de morte evitável no mundo.

A interrupção do consumo de tabaco resulta em melhorias imediatas na saúde, como aumento dos níveis de oxigénio, redução da pressão arterial, recuperação do olfato e paladar, melhoria na função pulmonar em poucas horas, diminuindo drasticamente o risco de doença e morte prematura. Um ano após o último cigarro, o risco de enfarte do miocárdio é cerca de metade do que pode acontecer a um fumador.

Ao fim de cinco anos de abstinência do tabaco, o risco de alguns cancros como o cancro da boca e do esófago é reduzido para metade e dez anos depois de ter deixado de fumar, o risco de cancro do pulmão é metade daquele que um fumador apresenta. Ao nível psíquico, a cessação tabágica está associada à melhoria da função cognitiva, bem-estar psicológico e autoestima.

A aparência renovada, o travar do envelhecimento precoce e a poupança financeira são vantagens adicionais que podem fazer a diferença no seu dia-a-dia.

A maioria dos fumadores desejam parar de fumar, mas pensam que não vão conseguir ou que "já vão tarde". Outros, já tentaram, mas recaíram. Abandonar o hábito de fumar não é apenas um momento, mas sim um processo que engloba diversas etapas. Quanto mais cedo parar de fumar, mais tempo e qualidade de vida ganha.

De entre os fatores que se associam ao sucesso das tentativas de desabituação tabágica, o mais importante é sem dúvida o apoio. Receber ajuda médica especializada para a cessação quadruplica a taxa de sucesso e pode ser aquilo de que necessita para finalmente atingir os seus objetivos. Existem várias opções terapêuticas farmacológicas, que são selecionadas de acordo com as características e dependência de cada fumador. Além disso, o acompanhamento por profissionais de saúde reduz substancialmente o risco de recaída. Integrar um programa de cessação tabágica adaptado às suas necessidades e com uma equipa multidisciplinar especializada composta por pneumologistas, enfermeiros, psicólogos e nutricionistas, aumenta consideravelmente as hipóteses de sucesso.

Deixar de fumar é um caminho cheio de novas oportunidades de autoconhecimento, auto-superação, descoberta de novos interesses e enormes ganhos para a sua qualidade de vida. Uma caminhada começa sempre com um primeiro passo. Não há motivos para não tentar. Neste novo ano, faça o melhor por si e pelos seus: deixe de fumar.

Pneumologista no Hospital CUF Porto - Consulta de cessação tabágica

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG