Foi você que perdeu um envelope?

De uma maneira ou de outra, esta vai ficar como a cerimónia dos envelopes trocados. Como é possível que aconteça um tão absurdo incidente...

Se conseguirmos abstrair desse incidente (mas como?...), valerá a pena dizer que o fenómeno "La La Land" não foi suficiente para dar ao filme de Damien Chazelle o Óscar mais ambicionado. Mais do que isso: a vitória de "Moonlight" consagra uma arte narrativa profundamente enraizada no classicismo de Hollywood e, ao mesmo tempo, capaz de lidar com temas, personagens e emoções do nosso tempo.

Fica, em particular, uma nota de especialíssimo apreço pela capacidade de Jimmy Kimmel para lidar, não apenas com os sobressaltos finais, mas sobretudo com os imprevistos (não escritos) de uma cerimónia recheada de peripécias.

Nesse sentido, ele foi um verdadeiro apresentador da televisão em directo, lançando e relançando o espectáculo através de todas as suas peripécias. Num gesto final de amarga ironia, ele disse que não vai voltar... Mas a sua frieza, tanto quanto o seu humor, merecem que a Academia de Hollywood lhe dê uma nova oportunidade.

Exclusivos