O santo que ajuda mães desesperadas

Na casa de banho da Basílica de Santo António de Pádua cabe a igreja que os portugueses construíram para homenagear António em Lisboa. Não que isso conte, o que importa é a devoção... No entanto, se formos avaliar a importância do santo para os habitantes da cidade italiana veremos que é muita, afinal para eles nem é preciso dar nome ao senhor, é apenas o santo.

A basílica é tão grande que não passa despercebida. Mal o santo morreu foi canonizado, ainda mais rapidamente do que o Papa João Paulo II, e começou a construção do templo onde acabou sepultado. Era um edifício simples, apenas uma nave, mas os acrescentos laterais foram tantos que só 70 anos depois ficou pronto para receber peregrinos vindos de todo o mundo. Quem olhar vê estilos românicos, um piscar de olho ao gótico e mesmo umas cúpulas bizantinas.

Quem lá entra atualmente pode confrontar-se com grandes demonstrações de fé, de menor dimensão do que as de antes dos tempos da massificação do turismo. Por isso, não é de estranhar a história que se segue.

Dois casais portugueses foram passar férias a Itália e Pádua estava no roteiro. Dias antes de lá chegarem o filho de um dos casais cai de cima de um escorrega num jardim da Bienal de Veneza e parte a clavícula. Coberta aquela parte do corpo com gesso, fica o menino com aspeto de ter uma deformação física. Um dia antes de chegarem a Pádua o filho do outro casal é picado na praia e a perna incha o suficiente para também parecer que tem uma deformidade.

Em Pádua não deixam de ir à basílica e uma das mães leva os dois meninos até ao local onde está o santo e reza acompanhada das duas crianças. Então, um padre ao ver aquela mãe com dois filhos com problemas aproxima-se dela e recomenda-lhe paciência para lidar com a situação penosa e deseja que a reza ao santo seja frutuosa. A mãe ainda quis explicar que eram deformidades passageiras e que antes do fim das férias estariam curados. Mas não quis desiludir o religioso empenhado em mostrar que o santo de Pádua estaria atento ao sofrimento de uma mãe.

Exclusivos