O comentador

Desde há uma semana, a Catedral de São Basílio é a imagem mais vista do Brasil. A Rede Globo instalou estúdios panorâmicos durante o Mundial de Futebol na Praça Vermelha e é de lá que são exibidos os cinco principais noticiários do canal, o Hora Um, o Bom Dia Brasil, o Jornal Hoje, o Jornal Nacional e o Jornal da Globo, além do magazine semanal Fantástico e dos tradicionais espaços desportivos. As negociações para a estação ocupar o espaço mais nobre de Moscovo duraram anos e envolveram seguramente muito dinheiro, muita burocracia e muita diplomacia.

Além dos 197 enviados à Rússia, a maior emissora brasileira e uma das quatro maiores do mundo, tem outros 200 profissionais a trabalhar a tempo inteiro na Copa. Estrelas do núcleo dramático da rede, ou seja, atores e atrizes de telenovelas, são convidadas para abrilhantar as emissões. A Globo conta ainda com 31 correspondentes internacionais em cada um dos países participantes no evento. As seleções da Alemanha, campeã do mundo, da Argentina, principal rival e berço de Messi, e Portugal, a equipa do astro Cristiano Ronaldo, têm equipas em permanência a cobri-las.

Um jornalista do SporTV, o braço desportivo da Globo, está entretanto a morar e a fazer reportagens na Rússia desde o início de maio - de 2017. Os 19 narradores e comentaristas do canal escolhidos para o Mundial foram preparados à exaustão para a tarefa, com direito a aulas de russo e exercícios físicos específicos para aguentarem a pressão.

Mas nem só a Globo, um gigante com mais jornalistas do que Portugal inteiro, pensou numa grande cobertura. A Fox Sports, que também transmite os 64 jogos, destinou dois canais a cabo para a Copa. Num, os jogos são narrados por jornalistas com elevado grau de especialização para tentar aproveitar a eventual saturação dos espectadores com o estilo mais informal da Globo. No outro, as partidas são narradas e comentadas apenas por mulheres. As prévias dos jogos do Brasil, por sua vez, não duram uma ou duas horas, como as dos outros encontros, mas sim 24 ininterruptas. Jô Soares, ex-estrela da líder de audiências, é um dos comentadores exclusivos da Fox.

O desfile de ideias e atrações supostamente fora da caixa, de horas de emissão infindáveis, de rios de dinheiro investidos, não é exclusivo de Globo-SporTV e de Fox Sports: convidados de peso, como Ronaldo Fenómeno, Zico, Tostão, Rivellino, Junior, Casagrande, Vanderlei Luxemburgo, Muricy Ramalho, Carlos Alberto Parreira, Seedorf, Julio Cesar, Deco e mais uma boas centenas de ex-estrelas estão espalhados por Esporte Interativo, da Turner, ESPN, da Disney, Grupo Folha, Grupo Estadão, Editora Abril, Band e outros gigantes dos media.

E, no entanto, o maior furo na cobertura da Copa veio da modesta TVT, filial meio anónima da emissora pública TV Brasil. José Trajano, veterano jornalista brasileiro com um espaço diário no canal, conseguiu atrair para o seu programa, Papo com Zé Trajano, o mais inusitado, controverso e mediático de todos os comentadores: Luiz Inácio Lula da Silva.

Torcedor roxo do Corinthians e fã absoluto de futebol, o antigo presidente vê os jogos no aparelho de televisão da cela a que está restrito por ter sido condenado a 12 anos e um mês por corrupção no caso do apartamento tríplex, depois envia as suas análises por carta para serem lidas por um repórter do canal.

A primeira edição do Gol-Lula, assim é chamada a rubrica, foi na segunda-feira à noite. O candidato sublinhou que os primeiros dias de Mundial demonstraram duas coisas: que a Alemanha afinal não é invencível e que o único craque que fez jus ao nome foi Ronaldo.

Sobre o empate do Brasil com a Suíça na estreia, considerou a atuação brasileira dececionante, ainda mais depois de tanto prometer nos jogos de qualificação e nos particulares de preparação, e que Neymar errou ao tentar resolver tudo sozinho.

E, com o golo supostamente irregular dos suíços e um eventual penálti por assinalar por falta sobre Gabriel Jesus, ainda criticou o juiz - no que foi interpretado como um ataque subliminar a Sergio Moro. Vai ser sempre assim a cada Gol-Lula...

Em São Paulo

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG