Madrid confirma que Costa é mesmo primeiro-ministro

Já se sabia, as novidades chegam sempre atrasadas a Portugal. Já Eça se queixava disso mas agora é pior: só nos damos conta do que nos acontece depois de os outros garantirem que aquilo que vivemos (vai para um mês!) é, afinal, mesmo verdade. Ontem, enfim, chegou do estrangeiro a informação de que não basta a um partido sair das eleições com mais votos para ir para a varanda festejar. Ei, António Costa, Madrid já disse que te podem tratar por primeiro-ministro! Agora, já sabemos todos que governar passa por conseguir, no lugar adequado, no Parlamento, uma maioria. Pronto, do que ontem se passou na Península Ibérica e é definitivo, já eu vos disse tudo: o atual governo português não é usurpador, é legítimo. Espanha garantiu-o, podemos ficar descansados. Quanto ao resto da Ibéria, do Caia aos Pirenéus, infelizmente, não vos posso adiantar grande coisa, está tudo em aberto. Teve mais votos o primeiro (PP), o segundo e o terceiro estão taco a taco (PSOE e Podemos), o prometedor quarto (Ciudadanos) atrapalhou-se na meta e há mais uns quantos partidos com pozinhos para influenciar... Agora, será com quem tiver unhas para tocar flamenco. E, atenção, até pode ser que ninguém tenha unhas, e haverá novas eleições para o ano. Repito, tudo em aberto. Ontem, o 20D, com o gosto deles em dar siglas às grandes datas, os espanhóis reservaram o dia para resolver o nosso caso. Gracias! A partir de hoje, vão tratar deles próprios.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG