Enriqueça: corrompa agora delate depois

Tocaram-me à porta, um tipo com ar de médium entregou-me um CD e andou. Confesso, sonho há muito ser repórter de investigação, agarrei a oportunidade com as duas mãos e deixei partir o homem vestido com um belo boubou azul. Seria o Professor Karamba? Já vos disse, quero ser repórter de investigação e receber gravações, não a andar a perguntar o nome às pessoas. Li a etiqueta no CD, escrita à mão: "O impeachment que vem aí!" Tinha uma bomba entre as mãos. Meti-a no gravador. Uma voz disse-me: "O nome do próximo presidente com impeachment começa por T e tem cinco letras, que vou soletrar: T..." Sons guturais, gravação mal feita. Volto atrás e repito. Logo a seguir ao T, nada. Fico na dúvida: Trump ou Temer? Que raio de ideia, esta de começar a investigar em plena inflação de crises internacionais. Relanço a gravação que volta a ser audível: "(...) a causa do impeachment veio do frio e, como se sabe, são as relações do presidente com czcdsgfd..." Mais sons guturais, mas desta vez não me importo. É óbvio que, se vem do frio, são as ligações aos russos: o presidente que vai ter um impeachment é Trump! Mas logo me lembrei de que quem incriminou o Temer foi o empresário Joesley, cuja fortuna veio do frio, da sua rede de frigoríficos... Trump ou Temer? Isto de sonhar com ser jornalista de investigação é no que dá: dúvidas. Bem fez Joesley que sonhou ser delator: enriquece a comprar políticos e é perdoado a denunciar políticos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG