Avistamentos de Marcelo e de Madonna

Isto agora vem aos pares. Depois de Trump e Temer, ambos com T maiúsculo e que se escrevem com cinco letrinhas apenas, ambos perseguidos por um provável impeachment, acontece agora Marcelo e Madonna, os dois que se iniciam em M e se escrevem com sete letras. Só? Ora, sigam os títulos dos jornais. Madonna quer casa em Sintra, talvez a Quinta do Vinagre, à venda por 18 milhões. Madonna com as filhas na praia do Pêgo, onde foi vista a almoçar. Madonna fotografa uma das filhas gémeas com um avental do galo de Barcelos. Filho de Madonna foi ao Seixal ver Benfica-Sporting em juvenis. Madonna jantou no Bairro Alto. Filhos de Madonna no Liceu Francês. Madonna deu passeio a cavalo na Comporta. Madonna no Mosteiro dos Jerónimos, Lapa, Sintra e Oceanário... Como diria o velho Diário de Notícias, há século e meio: "Sua Majestade passa sem novidades em sua importante saúde." Agora, sem novidades mas em ritmo frenético, Madonna levou a uma cascata de avistamentos durante uma semana. E aqui chegamos a Marcelo: tal qual Madonna, o M como Marcelo e o Marcelo das sete letras também é irrequieto. E até poderíamos concluir: é bom Madonna só ficar por uma semana, pois Portugal é pequeno para dois frenéticos. Prefiro, porém, outra forma de ver. Madonna, em Lisboa, veio cuidar dos filhos. E as andanças de Marcelo são por gostar de estar com os portugueses. Confesso, não consigo deixar de gostar disso. Em ambos os M de sete letras.