Vinho de Vidigueira – Um Vinho do outro Mundo

Efetivamente, no concelho de Vidigueira a Vitivinicultura sempre esteve presente, assumindo uma importância inquestionável, no que concerne à economia local e à cultura das suas gentes. O Município de Vidigueira tem vindo a trabalhar, arduamente, na promoção e divulgação do vinho do Concelho de Vidigueira, como um produto turístico, promotor de desenvolvimento económico, com a vista ao alargamento a novos mercados, não só nacionais, mas internacionais.

É um dado adquirido, que o concelho de Vidigueira possui muitas potencialidades e, no que respeita ao Município, tudo tem feito para as enaltecer, divulgando-as, apoiando empresários e produtores, criando condições para a fixação da população, neste concelho.

Tendo em consideração que, o nosso território é detentor de uma herança romana, no que diz respeito à forma de produzir o vinho, em talhas de barro, de forma artesanal, que subsiste até aos nossos dias, a par da produção com recurso a tecnologia moderna para a produção dos vinhos, o Município de Vidigueira não poderia deixar de enaltecer essa sua característica, que tanto nos honra, e tem vindo a trabalhar na candidatura da Produção Artesanal do Vinho de Talha a Património Cultural Imaterial da Humanidade.

A tecnologia e método de produção do vinho de talha e o seu milenar processo de vinificação representam uma herança cultural de enorme singularidade, que está presente na nossa comunidade vinhateira, para a qual contribuíram sucessivas gerações de atores e intérpretes que souberam garantir a sua preservação e continuidade, o que permitiu assegurar a sua atual integridade cultural e tecnológica.

O valor do bem e dos elementos culturais e tecnológicos que lhe estão associados fazem deste legado, uma singular simbiose entre terroir, condições climáticas, diversidade de castas e património enológico que lhe conferem um valor universal excecional.

Considerando a importância histórica, cultural e social deste legado, o Município de Vidigueira, enquanto líder da candidatura e os municípios e entidades subscritoras do protocolo de cooperação assumem o compromisso de proteger e salvaguardar a tecnologia e método de vinificação de vinho de talha e propõem-se assegurar a sua conservação e gestão adequadas.

Com o objetivo e missão de garantir e preservar a integridade/autenticidade deste bem cultural, o nosso Município, em parceria com os atores institucionais e representantes dos territórios, em que a sua presença cultural se manifesta, propõe-se a fundamentar e apresentar a proposta de inscrição do Processo Tradicional de Produção de Vinho no Alentejo, designado como Vinho de Talha, no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial e a posterior intenção de candidatura a Património Cultural Imaterial da Humanidade.

O nosso trabalho, assente na estratégia de divulgação e promoção do território, continuará a seguir o seu rumo, procurando enaltecer todas as potencialidades do nosso concelho, exemplo disso, são os projetos em curso, são as iniciativas e eventos, são a presença do Município noutros eventos, sempre promovendo e divulgando este legado e esta marca conscientes que é esta aposta que fortalecerá e elevará os bens materiais e imateriais do nosso concelho, como é exemplo o Vinho!

E como não estamos sozinhos nesta promoção deste produto de excelência e do enoturismo, felicito a Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito pelo seu 60.º aniversário, hoje dia 27 de maio, por todo o seu trabalho, empenho e dedicação, ao serviço dos produtores e viticultores desta região. Pelo seu contributo para o desenvolvimento económico-social de um território tão enriquecido e com tantas potencialidades! A todos os cooperantes e trabalhadores, votos de muitas felicidades e continuação de um bom trabalho!

Presidente da Câmara Municipal da Vidigueira

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG