O contributo das startups na área da saúde

Startup é uma palavra que certamente já ouvi bastante, mas como é que elas podem realmente contribuir no sector da saúde? Neste artigo vamos contar-lhe o que é que a Healthcare City, uma incubadora de startups na área da saúde e bem-estar em Portugal, está a fazer com as suas startups.

Uma das grandes mudanças que está a começar a acontecer na saúde é sem duvida o início de uma nova era "homem-máquina", onde numa primeira fase servirá como complemento ao médico na sua prática clínica. Esta é uma das tendências que vemos nas startups que integram a Healthcare City provenientes de mais de 46 países. Como exemplo disso temos a incubada Aquila Medical Innovation, que está atualmente a trabalhar com a equipa de imagiologia do Hospital Lusíadas Porto, um dos fundadores da Healthcare City, no aperfeiçoamento do seu algoritmo, com o objetivo de atingir um índice de fiabilidade que permita ao médico radiologista saber de antemão quais os raios-x normais e quais os que apresentam algum tipo de patologia. A ideia da empresa é otimizar o fluxo de trabalho do médico por forma a dar prioridade aos exames não normais, e também acelerar a realização do relatório do exame, uma vez que o médico já sabe que tipo de exame está a receber (normal ou não normal) o que facilita e acelera a visualização do mesmo e consequente relatório.

Está provado que cerca de 60% dos raios-x ao tórax são normais, o que corresponde a um enorme fluxo de exames que não requerem a mesma atenção que um exame que apresente algum tipo de patologia. Foi igualmente testado o tempo que um médico demoraria a visualizar e fazer o relatório deste tipo de exame e conclui-se que estando o exame pré-sinalizado (como normal ou não normal) pela máquina, reduzia em 49% o tempo despendido pelo médico a concluir o seu diagnóstico. Este tipo de soluções apresenta vantagens em todos os quadrantes, para o médico porque é ajudado pela maquina reduzindo erros e dando prioridade a exames não normais, ao hospital que otimiza os seus serviços e melhora a qualidade na prestação de serviços aos seus utentes e ao paciente que terá sempre prioridade nos casos não normais e um diagnóstico cada vez mais preciso. Straight Teeth DirectTM é outra das startups que está a revolucionar a medicina dentária para quem quer corrigir a posição dos dentes com o uso de aparelhos. Aquilo que era antigamente dispendioso e que obrigava várias visitas ao dentista, é hoje possível fazer no conforto da sua casa. Em três passos consegue ser avaliado por um ortodontista ao enviar fotos de perfil e anteriores dos seus dentes, receber um kit para fazer o molde dos seus dentes em casa de uma forma surpreendentemente fácil ou divertida, segundo 75% dos clientes desta empresa, e por último passar a fazer a correção da posição dos dentes através de uma moldeira transparente e flexível (semelhante à que utiliza no branqueamento) sem ter de passar pela colocação do típico aparelho com arcos metálicos, ou outro do género. Não só a satisfação dos clientes é de 99% segundo avaliações feitas pela empresa como o custo do tratamento pode reduzir até 70%.

Na Healthcare City respira-se inovação mas ao mesmo tempo também se transforma em palco de debates que pretendem trazer verdadeiras mudanças em diferentes áreas como é o caso do debate sobre o "Futuro da Reabilitação em Portugal, com o contributo das Startups" a realizar no próximo dia 12 Dezembro pelas 16h30 nas instalações da Healthcare City, contando com um painel cheio de especialistas e com a presença da Sword Health que já utilizou a sua tecnologia em doentes do Hospital Lusíadas Porto e que recentemente foi considerada pela revista Wired uma das 100 Hottest Startups.

CEO da Healthcare City

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG