Dia da República da Índia

Decorrerá amanhã por todo o mundo a sexagésima nona celebração do Dia da República da Índia. Em Portugal, esta comemoração é ainda mais significativa, pois decorre num momento particularmente fértil do relacionamento entre os dois países.

As duas visitas de Estado levadas a cabo no ano passado - a visita do senhor primeiro-ministro António Costa à Índia em janeiro e a visita bilateral de Shri Narendra Modi a Portugal em junho - geraram um volume de dezanove acordos e declarações sem precedentes, conduzindo as relações entre a Índia e Portugal a um patamar superior. Acresce ainda que ambos os países atravessam um período de estabilidade e crescimento económico, confiantes num futuro promissor e empenhados em intensificar as novas parcerias.

Além destas visitas de Estado, tivemos ainda cinco visitas ministeriais, tendo todas elas aberto portas a uma ambiciosa colaboração em diversos setores prioritários, como a defesa, a exploração espacial, a ciência e tecnologia, as startups, os recursos marítimos, as energias renováveis, a agricultura, as tecnologias de informação e comunicação, o ensino superior, a cultura, os intercâmbios juvenis e o desporto.

Na área da pesquisa e inovação, anunciámos um novo fundo no valor de quatro milhões de euros, além de quinze projetos de investigação conjuntos e iniciativas na área da biotecnologia, da nanotecnologia, etc. A Índia apoiou a criação do Centro Internacional de Pesquisa do Atlântico nos Açores, tendo tido a honra de ser o primeiro país convidado no Ciência 2017. No ensino superior, estamos a estabelecer laços entre as nossas instituições de topo e criámos uma nova cadeira de estudos Indianos na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. O Centro de Estudos Indianos desta faculdade publicou inclusive o primeiro dicionário de hindi-português!

Lançámos uma parceria que une as nossas startups através de um portal web e queremos trazer dez startups indianas para incubadoras portuguesas. Um interessante fundo de capital de risco foi criado na semana passada, trazendo não só investimentos indianos através do esquema dos vistos gold mas também investindo em startups portuguesas e indianas, dando-lhes ânimo redobrado. Além disto, foi criada no ano passado a primeira plataforma empresarial liderada por membros da diáspora, o PIBHUB, que já ajudou a aumentar o comércio bilateral em 17,2% e está igualmente a unir empresas indianas e portuguesas com parceiros comerciais em países terceiros, para que possamos explorar a possibilidade de trabalhar em conjunto em projetos comerciais, como preconizado por ambos os primeiros-ministros.

Enquanto os governos planeiam e levam a bom porto todos estes projetos, não esquecemos que o mais importante é ligar as pessoas. A Dra. Nilza de Sena, deputada da Assembleia da República, acabou de regressar da Índia, onde participou na primeira Conferência de Parlamentares de Origem Indiana, em Nova Deli, que reuniu deputados e autarcas da diáspora indiana de todo o mundo. Para a semana, dez jovens indianos visitarão Portugal para o primeiro programa bilateral de intercâmbio de juventude, e daqui a uma semana um grupo de estudantes portugueses irá pela primeira vez visitar um instituto de formação na área da hotelaria em Goa, na sequência de uma visita similar a Portugal por parte de um grupo indiano em 2017.

Sendo a cultura indiana um antigo e forte elo a unir os dois povos, e por forma a celebrar e promover 500 anos de história e cultura comuns, no ano passado realizámos doze programas culturais, dando a conhecer a dança, a música e os filmes da Índia. Por ocasião do septuagésimo aniversário da independência da Índia, a Embaixada da Índia organizou uma série de eventos culturais com o intuito de dar a conhecer a riqueza do património cultural deste país. Como parte desta iniciativa, no ano passado o público português recebeu calorosamente o grupo Art Vision que apresentou o drama musical Siddhartha em Lisboa, Lagos e no Porto.

Para celebrar o Dia da República da Índia em Portugal, chegou ontem a Lisboa um grupo de dança chhau, uma tradicional dança teatral indiana que saiu do anonimato em 2010, quando a UNESCO a decretou Património Imaterial da Humanidade. Liderado por Pandit Gopal Prasad Dubey, galardoado pelo governo da Índia com o prémio Padmashri, o grupo irá atuar em Lisboa, Évora, Albufeira e Setúbal, sendo certo que queremos que a cultura indiana chegue a cada vez mais portugueses e a cada vez mais cidades, de norte a sul do país.

Para o biénio 2018-2019 estamos também a planear organizar um Festival da Índia, dando enfoque a diversas áreas da nossa cultura vibrante. Entre muitas outras coisas, estamos a planear um festival de cinema de Bollywood, atuações de dança clássica e folclórica por artistas indianos, conferências sobre yoga e ayurveda, exposições de arte e um seminário académico.

O momento mais icónico da visita do Dr. António Costa à Índia foi quando este ofereceu uma camisola do Cristiano Ronaldo a Shri Narendra Modi! A verdade é que a cultura de um país também é transmitida através destes gestos! A seleção indiana de futebol sub-17 organizou no ano passado pela primeira vez o Campeonato do Mundo de sub-17 e a equipa da Índia tinha um treinador português! Estamos ansiosos por ver clubes de futebol portugueses a abrir centros de treino na Índia. E tal como os indianos estão a ficar fãs de futebol, também os portugueses estão a aderir cada vez mais ao yoga e à ayurveda! Foi extraordinário ver mais de 1500 pessoas em Portugal a celebrar o Dia Internacional do Yoga.

E também a indústria cinematográfica está a descobrir Portugal! No ano passado foram aqui filmados quatro filmes e aguardamos a vinda de mais atores indianos.

O povo português demonstra interesse genuíno pelas práticas e pelos hábitos daqueles que optam por aqui construir a sua vida, particularmente no modo como integra as comunidades migrantes, recebendo-as e respeitando a sua identidade cultural. Neste campo, a Embaixada da Índia em Lisboa procura ter um papel ativo, trazendo um pouco do seu país não só até às cerca de 70 mil pessoas de origem indiana que aqui residem, para que se sintam um pouco mais próximas da sua terra natal, mas também até todos os portugueses, apresentando-lhes outras vertentes de uma cultura milenar que já começaram a descobrir há muitos anos mas que ainda tem tanto para lhes oferecer.

Embaixadora da Índia em Portugal

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG