'Minari', filme imperdível nomeado para Óscar

Uma história sobre o valor da família e do amor.

Um jovem sul-coreano de vinte e poucos anos resolveu ir viver para o estrangeiro em 1970. Oriundo de uma família pobre, teve a coragem de procurar melhor destino noutro país, numa altura em que era difícil arranjar um emprego decente numa Coreia que ainda não era economicamente desenvolvida. Veio para Portugal de mãos a abanar e apenas aprendeu algumas palavras de português no voo que o trouxe. Desde aí, Portugal tornou-se a sua casa e foi cá que se casou, teve filhos e netos. Esta é a história real de Chong-song Won, um dos mais antigos membros da comunidade coreana em Portugal.

Minari é um filme que acompanha as alegrias e tristezas de uma família coreana que se muda para os EUA em busca do sonho americano. Com muito amor e um forte sentido de família, superam provocações e conflitos na terra que os acolheu, passando uma mensagem de esperança. A vida do senhor Won tem algumas semelhanças com o filme, tal como a profissão do pai - sexador de pintos -, mas a sua história tem como pano de fundo Portugal.

O filme do realizador Lee Isaac Chung é autobiográfico e tem como base as experiências dos emigrantes nos EUA. Citando o realizador: "Minari significa amor pela família. A planta minari tem uma vitalidade e uma adaptabilidade que me faz lembrar a minha família." O filme conta a história do realizador, que é também a história do senhor Won e de tantos outros emigrantes, sendo o tipo de narrativa com que todos nós facilmente nos identificamos.

Minari é uma planta originária da Coreia do Sul, esta planta cresce bem tanto em terras húmidas como em terras áridas, estabelecendo um paralelo com a vitalidade e a adaptabilidade de que os emigrantes necessitam numa terra desconhecida. O minari é um legume alcalino que os coreanos gostam muito de consumir, especialmente com carne. Contém vitaminas, proteínas, ferro e potássio, desintoxica e previne a acidificação do sangue, contribuindo para uma boa circulação sanguínea. Tal como este legume nos fornece nutrientes benéficos e nos torna mais fortes, o amor pela família valoriza e preenche a nossa vida.

No filme a avó diz: "O minari é mesmo bom. Cresce em qualquer lugar, como erva daninha. Qualquer um, rico ou pobre, o pode apanhar, comer e tornar-se mais saudável. Pode ser usado no kimchi, no guisado, na sopa. Pode ser medicamento quando se está doente. O minari é maravilhoso, maravilhoso!" Creio que esta frase resume a essência do filme.

A família tornou-se um bem cada vez mais precioso, especialmente em tempos de pandemia. O nosso quotidiano alterou-se profundamente e, devido ao confinamento, todos passamos a maior parte do tempo em casa. Ainda mais do que anteriormente, quando não há diálogo na família, o ambiente pode ficar muito difícil. Ao ver o filme Minari, aproveitem para pensar no significado da palavra família e no que ela representa para cada um de vós. O amor pela família é algo que dá sentido à vida e que nos irá ajudar a ultrapassar esta pandemia sem precedentes.

Embaixador da República da Coreia em Portugal

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG