Esquerdas

Alexis Tsipras defendeu ontem ao jornal Realnews uma aproximação entre os socialistas e a esquerda radical para pôr fim ao que chama "as velocidades diferentes" na União Europeia. Essas diferentes velocidades serão, aliás, o tema da minicimeira dos países do Sul que terá lugar em Atenas a 9 de setembro, com Tsipras como anfitrião.

Considera o primeiro-ministro grego que os socialistas se aproximaram demasiado das teses neoliberais durante as últimas décadas e que agora pagam com uma crise de identidade e de votos. O caminho para a redenção passaria assim pelo diálogo com a esquerda radical, como o Syriza de Tsipras, e os verdes.

É aliciante para o centro-esquerda europeu este desafio de Tsipras e aliás vem em linha com a sua presença sistemática em reuniões como a de Paris há dias onde estiveram o presidente francês François Hollande, o primeiro-ministro português António Costa e à qual o italiano Matteo Renzi só faltou por causa do sismo no país.

Mas se Tsipras tem sido cooptado pelos governantes socialistas, estes também não esquecem que a chegada do Syriza ao poder foi feita às custas de um partido irmão, o PASOK. E esse é um obstáculo importante à aproximação, pois, como se pode ver em Espanha com a luta entre PSOE e Podemos, os socialistas e a esquerda radical (ou nova esquerda, ou esquerda pós-comunista, ou extrema-esquerda) não deixaram de ser competidores. E a excecional aliança que apoia o governo de Costa só é funcional porque não há dúvidas de qual é a maior força de esquerda em Portugal.

Há terreno para entendimentos. Em França vai mesmo ter de ser, até para garantir que a segunda volta das presidenciais de 2017 não será entre um candidato da direita e Marine Le Pen, líder da extrema-direita.

Mas voltando ao combate à Europa a duas velocidades. Será mesmo uma questão de esquerda? Em Atenas deverá estar o espanhol Mariano Rajoy e também o presidente cipriota. Ambos são conservadores e mesmo assim convidados de Tsipras. O próprio admite que o problema das diferentes velocidades não é ideológico.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG