Vítimas de atentados na Catalunha são de pelo menos 34 nacionalidades

Menina de três anos é a vítima mortal mais nova identificada. Portugal não consta na lista de nacionalidades apesar de haver vítimas portuguesas confirmadas

As vítimas do atentado terrorista de quinta-feira em Barcelona e de Cambrils são de pelo menos 34 nacionalidades, segundo um balanço inicial da proteção civil da Catalunha. O ataque nas Ramblas em Barcelona fez 13 mortos e uma centena de feridos e o atropelamento em massa em Cambrils provocou mais um morto e quatro feridos.

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luis Carneiro, afirmou na quinta-feira que não havia portugueses entre as vítimas mas esta manhã foi confirmado que uma portuguesa de 74 anos morreu em Barcelona e está outra de 20 anos desaparecida.

Segundo a proteção civil da Catalunha, as vítimas são da Alemanha, Argélia, Argentina, Austrália, Áustria, Bélgica, Marrocos, Canadá, China, Colômbia, Roménia, Venezuela, Cuba, Equador, Egito, Estados Unidos, Filipinas, França, Reino Unido, Grécia, Holanda, Taiwan, Honduras, Hungria, Irlanda, Itália, Kuwait, Macedónia, Mauritânia, Paquistão, Peru, República Dominicana e Turquia.

Portugal não aparece no balanço inicial da proteção civil, apesar de a morte da portuguesa de 74 anos já ter sido confirmada pelo governo português.

Há também pelo menos três cidadãos alemães, uma belga de 44 anos e dois italianos, um deles com 35 anos, entre as vítimas mortais.

Morreram várias crianças em Barcelona e até ao momento a vítima mais nova identificada é uma menina de três anos. Há ainda um rapaz de 7 anos britânico que está desaparecido desde o ataque. Julian Cadman estava com a mãe quando a carrinha avançou sobre a multidão nas Ramblas. A mãe ficou gravemente ferida e está hospitalizada.

O El País avançou esta manhã que morreram três espanhóis da mesma família e que um quarto elemento da família está em estado grave.

A França informou que 26 dos seus cidadãos foram feridos em Barcelona e 17 estão em estado grave, segundo o ministro do interior francês, citado pelo El País. Há também quatro australianos feridos, assim como um colombiano.

Das seis vítimas de Cambrils, uma morreu esta sexta-feira. As outras continuam hospitalizadas.

Na madrugada desta sexta-feira, a polícia catalã abateu cinco "suspeitos terroristas" que atropelaram várias pessoas, no centro de Cambrils, estância balnear a 117 quilómetros a sudoeste de Barcelona. O atropelamento ocorreu horas depois do atentado terrorista no centro de Barcelona.

A polícia catalã [Mossos d'Esquadra] está a investigar a possível ligação entre o atentado em Barcelona e o ataque em Cambrils. O atentado de quinta-feira em Barcelona foi já reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico.

[Notícia atualizada às 12: atualizado número e nacionalidade das vítimas]

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG