Venezuela. Polícia dispersa manifestantes com gás lacrimogéneo

Protestos marcaram sessão inaugural da Assembleia Constituinte, eleita domingo e considerada ilegal pela oposição, no Parlamento de Caracas

As forças de segurança na Venezuela dispersaram esta sexta-feira com recurso a gás lacrimogéneo uma manifestação convocada pela oposição que pretendia seguir até ao parlamento, em Caracas, e protestar contra a instalação da Assembleia Nacional Constituinte.

Dezenas de efetivos da polícia nacional, que seguiam em motos, dispararam também balas de borracha contra os manifestantes na zona de Chacaíto, descreve a agência EFE.

Alguns dos manifestantes resguardaram-se num centro comercial, tendo a polícia lançando gás lacrimogéneo para esse edifício, afetando também pessoas que não participavam no protesto.

A sessão inaugural da Assembleia Constituinte decorreu hoje no parlamento venezuelano. A eleição da Assembleia, no passado domingo, foi boicotada pela oposição, que a considera ilegítima.

A vaga de contestação contra o governo de Nicolas Maduro começou em abril passado e desde então mais de 120 pessoas perderam a vida.

Exclusivos

Premium

Liderança

Jill Ader: "As mulheres são mais propensas a minimizarem-se"

Jill Ader é a nova chairwoman da Egon Zehnder, a primeira mulher no cargo e a única numa grande empresa de busca de talentos e recursos. Tem, por isso, um ponto de vista extraordinário sobre o mundo - líderes, negócios, política e mulheres. Esteve em Portugal para um evento da companhia. E mostrou-o.