Três menores esfaqueados em Haia. Polícia não confirma terrorismo

Três menores foram esfaqueadas na principal rua comercial do centro de Haia, Holanda. A polícia acaba de dizer que já saíram do hospital e pede o apoio de testemunhas para encontrar autor do ataque. Não confirma atentado terrorista.

O ataque com uma faca ocorreu ao início da noite na principal rua comercial de Haia, no Grote Marktstraat, perto da baía de Hudson. Três pessoas foram esfaqueadas, tendo sido chamadas para o local várias ambulâncias.

A polícia de Haia informou, no final da noite via Twitter, que as três vítimas são menores e que já estão em contacto com os familiares. A última informação policial é a de que as vítimas já deixaram o hospital.

A polícia holandesa refere três feridos e que o ataque terá sido com com arma branca, sem avançar com mais detalhes, refere num Twitter. As autoridades publicaram também um pedido de ajuda a quem tenta testemunhado o ataque com uma faca para tentar obter informações sobre o atacante.

Explicam estar a investigar o que aconteceu e que, "devido à complexidade e ao cuidado", a operação leva tempo. Acrescentam que qualquer informação será avançada pelo Twitter.

Uma porta-voz da polícia holandesa disse ser ainda cedo para classificar o esfaqueamento como um ataque de motivação terrorista.

Citada pela agência Associated Press, Marije Kuiper, disse que a polícia continua a efetuar buscas para deter o autor do esfaqueamento de três pessoas no Groot Markstraat, a principal zona comercial da capital holandesa, numa altura em que as lojas estavam apinhadas de consumidores a tentar aproveitar a 'Black Friday'.

Kuiper disse que a polícia ainda não tem uma descrição do suspeito e referiu que uma declaração policial inicial de que se trataria de um homem de 40 anos com origens do norte da África estava errada. "Neste momento, todos os cenários ainda estão abertos", disse.

Este incidente ocorreu algumas horas após o ataque de hoje à tarde na Ponte de Londres, que provocou a morte de duas pessoas, além do atacante, e vários feridos, alguns em estado grave, segundo fontes oficiais citadas pela imprensa britânica.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG