Urnas já abriram nos EUA. Voto antecipado cresceu 75% em relação a 2014

Estão em jogo os 435 lugares da Câmara dos Representantes, um terço dos cem senadores e 36 dos 50 governadores, além de vários autarcas e inúmeros referendos locais.

Os americanos já começaram a votar numas eleições intercalares em que republicanos e democratas travam uma batalha pelo controlo das duas câmaras do Congresso dos EUA. As urnas já abriram na Costa Leste. A avaliar pelas longas filas que se verificam nalguns sítios é de esperar uma elevada taxa de participação dos eleitores.

Estão em jogo os 435 lugares da Câmara dos Representantes, um terço dos cem senadores e 36 dos 50 governadores, além de vários autarcas e inúmeros referendos locais.

No final da campanha o presidente Donald Trump, republicano, disse aos apoiantes: "Tudo o que conquistámos está em jogo". E o seu antecessor Barack Obama, democrata, tweetou. "Este pode ser o voto mais importante das nossas vidas".

CLIQUE AQUI PARA VER TODO O NOTICIÁRIO SOBRE AS INTERCALARES NO DN:

Os democratas têm esperança que os resultados permitam contrabalançar o poder dos republicanos. O correspondente da BBC em Nova Iorque, Nick Bryant, partilhou esta terça-feira uma fotografia no seu Twitter que dava conta de grande fila de eleitores no 1.º Distrito da Pensilvânia, um dos sítios disputados entre republicanos e democratas, sublinhando que não via filas tão grandes desde as eleições presidenciais de 2008.

A BBC, citando o US Elections Project, da Universidade da Florida, indicou também que este ano 34,3 milhões de pessoas votaram antecipadamente, o que constitui um aumento em relação a 2014, quando o número foi de 27,5 milhões de eleitores. Um aumento de cerca de 75%. No estado do Texas, um dos que fazem fronteira com o México, o voto antecipado ultrapassou mesmo a taxa de participação de eleitores registada ali nas intercalares de há quatro anos.

Uma das pessoas que votaram antecipadamente foi a cantora Taylor Swift, de 28 anos, no Tennessee. Votou democrata. Tal como a mãe. Fez questão de partilhar uma fotografia no Instagram. E de apelar ao voto antecipado. "Por favor não fiquem em casa desta vez", escreveu.

Taylor Swift é das pessoas com mais seguidores no Instagram - 112 milhões. No dia 8 de outubro já tinha feito um apelo ao voto. Também no Instagram. E, relacionado com isso ou não, escreveu o New York Times, 166 mil pessoas registaram-se para votar em Vote.org. Cerca de 40% dos novos registados rêm idades entre os 18 e os 24 anos, a idade que têm também muitos dos seus fãs.

O Snaptchat anunciou, entretanto, que tinha ajudado 418 mil pessoas a registarem-se para votar de forma antecipada: 79 148 do Texas, 29 044 da Florida, 22 649 da Geórgia e 17 994 no Ohio. Tudo estados onde a corrida entre republicanos e democratas está bastante apertada.

Segundo o USA Today, no Illinois houve um aumento de 144% de jovens a votar antecipadamente, por comparação às eleições de 2014. Mais de 70% dos 6200 estudantes da Universidade de Chicago, refere o jornal, registaram-se para votar antecipadamente através da App TurboVote.

As primeiras assembleias de voto encerram no Kentucky, às 23.00 desta terça-feira, hora de Lisboa. Os resultados que este estado for anunciando poderão indicar uma tendência do que poderá ser o desfecho final destas intercalares nos EUA.

Exclusivos