Turista alcoolizado escala montanha a pensar que ia para o hotel

O homem de 30 anos escalou uma montanha de 2400 metros sem casaco ou calçado adequado

Um homem alcoolizado subiu uma montanha de 2400 metros nos Alpes quando tentava chegar ao hotel. Pavel - o nome do cidadão da Estónia, de 30 anos - estava de férias numa estância de esqui em Cervinia e decidiu não entrar no último transporte para o hotel porque queria aproveitar a noite. E aproveitou. Mas bebeu demais e acabou por fazer o impensável: sem um agasalho quente e apenas com uns mocassins nos pés, acabou por passar a noite num restaurante situado no topo da montanha e só se apercebeu do que acontecera na manhã seguinte.

A história, contada pelo jornal italiano La Stampa, refere ainda que o homem - cujo apelido o jornal não adiantou -, foi obrigado a escalar uma encosta de 400 metros de altura. Apesar da subida íngreme, da imensa quantidade de neve e da distância percorrida, Pavel nunca se apercebeu de que aquele não era o caminho para o hotel - que ficava exatamente na direção oposta.

Quando o turista chegou ao topo da montanha, encontrou o restaurante El Igloo e ainda tentou entrar com a chave da unidade hoteleira, acabando por conseguir abrir a porta. Crente que estava no hotel, bebeu duas garrafas de água e deitou-se num banco cheio de almofadas no hall do estabelecimento. Foi aqui que o cozinheiro e os empregados o encontraram deitado na manhã seguinte, quando chegaram para trabalhar.

Nicoletta Giordano, proprietária do Igloo, disse ao El País que nem sequer imagina como Pavel chegou ao cume da montanha quando nem sequer tinha vestido um casaco: mesmo para uma pessoa com a roupa e o calçado adequado, o trajeto levaria quase duas horas.

De acordo com a reconstituição da polícia, o turista deve ter chegado entre as duas e as três da manhã ao restaurante. Giordano contou que Pavel não se lembrava de nada e que pediu várias vezes desculpa por ter "invadido" o estabelecimento.

Quando a proprietária do Igloo contactou o marido para lhe contar o que acontecera, descobriu que já estava a ser organizada uma operação de busca e resgate para localizar o turista.

No dia seguinte, Pavel regressou ao restaurante, desta vez num veículo adequado à viagem na neve, para agradecer o apoio e a compreensão e tirar uma foto com quem o ajudou.

Pavel e os proprietários do El Igloo:

Exclusivos