"Tsunami, tsunami!" Vídeo mostra onda de destruição na Indonésia

Autoridades indonésias procuram levar ajuda até à ilha de Sulawesi, a mais afetada pelo sismo e tsunami que já fizeram mais de 840 mortos. Primeiras vítimas começam a ser sepultadas esta segunda-feira. Vídeos mostram destruição

"Tsunami, tsunami", grita uma voz enquanto no horizonte se vê uma onda imparável dirigir-se para terra. O vídeo, colocado no Twitter por Amril Nuryan, um fotógrafo e designer gráfico indonésio. Nas imagens, feitas a partir de uma zona mais elevada, podem ver-se carros a passar e pessoas a subir uma escadaria enquanto outras tentam avisá-las para a chegada do tsunami.

A onda acaba por chegar, levando à frente casas e carros.

Esta segunda-feira, as autoridades indonésias estão a tentar fazer chegar ajuda às populações mais afetadas pelo sismo de magnitude 7.5 e consequente tsunami que atingiram a ilha de Sulawesi na sexta-feira. A costa daquela ilha foi varrida por ondas que chegaram aos seis metros de altura. Alguns dos mais de 840 mortos vão hoje a enterrar.

À medida que o tempo passa e que as réplicas se sucedem, os sobreviventes vão tentando regressar às suas casas, muitas vezes apenas para as encontrarem em ruínas. As autoridades da Indonésia procuram garantir abrigo e alimento para todos os desalojados.

Do interior da ilha chegam também relatos de tragédia. Como o acampamento cristão onde morreram 34 crianças.

Presos debaixo dos escombros

As equipas de socorro acreditam haver ainda dezenas de pessoas presas debaixo dos escombros, sobretudo em Palu, 1500 quilómetros a nordeste da capital, Jacarta, onde os hotéis ruíram. E aldeias inteiras terão sido arrastadas pela água e lama, esperando-se assim que o balanço dos mortos possa aumentar.

Para o presidente Joko Widodo, retirar essas pessoas dos escombros é a prioridade. "A evacuação ainda não terminou, há muitos sítios onde não pôde ser feita devido à falta de equipamento pesado. Mas esta noite, esse equipamento começou a chegar", explicou o governante.

"Vamos enviar tantos alimentos quanto possível com aviões Hércules, diretamente de Jacarta", acrescentou Widodo, referindo-se aos C-130 militares que estão a ser usados nas operações de socorro.

A destruição em direto

Na era das redes sociais, foram muitos os utilizadores que decidiram colocar online vídeos do sismo e do tsunami de sexta-feira, dando um testemunho direto da destruição que estes causaram.

O mesmo Amril Nuryan publicou estas imagens do impacto do terramoto de magnitude 7.5, cuja força fez mover os solos

Sutopo Purwo Nugroho, académico e membro do Gabinete de Gestão de Crise indonésio também partilhou fotografias das operações de socorro e vídeos da destruição.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG