Trump vai enviar exército para a fronteira com o México

Presidente norte-americano quer garantir a segurança da fronteira a sul

Donald Trump anunciou o envio de tropas para a fronteira com o México. O presidente dos EUA justificou esta medida com garantir a segurança. "Vamos fazer as coisas militarmente", anunciou Donald Trump, esta terça-feira, na Casa Branca. E classificou este movimento de um "grande passo".

O anúncio de que um grupo de hondurenhos estaria a caminho dos EUA em busca de asilo, já tinha levado Donald Trump a ameaçar cortar nos apoios às Honduras, como refere a BBC. Este assunto tem ocupado o Twitter de Trump que ainda esta terça-feira de manhã avisou o grupo de migrantes a parar a sua marcha em direção aos EUA.

Num almoço de trabalho com líderes dos países bálticos, Donald Trump voltou a sublinhar a falar da revisão do Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (NAFTA), considerando mesmo que está em risco se o México não parar com o fluxo de migrantes.

No Twitter chamou ao tratado "vaca leiteira". É conhecida a insistência de Donald Trump de rever as condições do Tratado, que considera injusto e que do qual quer fazer depender as políticas de imigração. Pediu ao Congresso para intervir.

O envio de tropas para a fronteira não é inédita para os presidentes dos EUA. Ambos os predecessores de Trump usaram desta medida para assegurar a fiscalização da fronteira dos EUA com o México. Obama mandou centenas de soldados para a fronteira e George W. Bush destacou milhares de tropas para ajudar a patrulha da fronteira, no que chamou de Operação Jump Start.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG