Trump quer cancelar o novo Air Force One. Diz que o avião é muito caro

Boeing está a construir aparelho para futuros presidentes

O Presidente norte-americano eleito, Donald Trump, defendeu hoje o cancelamento de um contrato milionário com a fabricante Boeing para a construção de um novo avião presidencial 'Air Force One', classificando os custos envolvidos como "ridículos".

"A Boeing está a construir um novo 'Air Force One' 747 para futuros Presidentes, mas os custos estão fora de controlo, mais de quatro mil milhões de dólares [3,7 mil milhões de euros]. Cancelar encomenda", escreveu Trump na sua conta na rede social Twitter.

O projeto foi atribuído à construtora americana Boeing em janeiro de 2015 e na altura estava avaliado em cerca de três mil milhões de dólares (2,7 mil milhões de euros). A conclusão do projeto está prevista para 2024.

"O avião está completamente fora de controlo. Isto vai custar mais de quatro mil milhões de dólares para o programa 'Air Force One' e penso que é totalmente ridículo. Queremos que a Boeing ganhe muito dinheiro, mas não tanto como este", afirmou Trump numa breve declaração aos jornalistas na Torre Trump, em Nova Iorque.

Num comunicado, a construtora americana reagiu, mas sem comentar diretamente as declarações de Trump ou os custos estimados.

"Estamos atualmente a trabalhar sob um contrato de 170 milhões de dólares (158 milhões de euros) para ajudar a determinar as capacidades destes complexos aviões militares que servem os requisitos únicos do Presidente dos Estados Unidos", segundo a nota informativa da Boeing.

"Estamos ansiosos para trabalhar com a Força Aérea dos Estados Unidos em fases subsequentes do programa que nos permita entregar os melhores aviões para o Presidente ao melhor preço para o contribuinte americano", acrescentou a fabricante.

Leia o comunicado aqui:

As ações do gigante americano da indústria aeronáutica estavam ligeiramente em baixa ao meio da manhã.

Os dois aparelhos que transportam atualmente o Presidente Barack Obama e que serão utilizados por Donald Trump foram encomendados pela administração de Ronald Reagan (1981 -1989) e entraram ao serviço no início da década de 1990 com o chefe de Estado George Bush.

O Air Force One, que só assume tal designação quando o Presidente dos Estados Unidos está a bordo, permite ao homem considerado como o mais poderoso do mundo exercer todas as prerrogativas do mandato a partir do espaço aéreo, incluindo desencadear um ataque nuclear.

O mítico aparelho Air Force One, que já inspirou o cinema (filme de 1997 em que o ator Harrison Ford assume o papel de um Presidente que tenta salvar a família), tem uma pintura exterior discreta em tons de azul e branco, a inscrição "United States of America", a bandeira norte-americana e o selo presidencial. É encarado como um importante símbolo do poder dos Estados Unidos.

Em 2009, o Presidente Barack Obama suspendeu um projeto para substituir os helicópteros Marine One que transportam o chefe de Estado americano.

Os custos deste projeto ascenderam até quase 11,5 mil milhões de dólares (10,7 mil milhões de euros) desde que os 28 helicópteros foram encomendados em 2005.

Donald Trump, vencedor das eleições do passado dia 08 de novembro, será empossado a 20 de janeiro de 2017, numa cerimónia pública junto ao edifício do Capitólio, em Washington.

Exclusivos