Trump prepara-se para declarar emergência nacional para garantir fundos para o muro

O acordo alcançado para o orçamento, não prevê as verbas para a construção do muro junto à fronteira do México. E Trump vai declarar emergência nacional para conseguir forçar a sua construção

O presidente Donald Trump prepara-se para declarar emergência nacional para garantir o financiamento que levará à construção do muro junto à fronteira com o México, segundo avançou esta tarde o líder da maioria republicana, no Senado, Mitch McConnell.

O republicano disse aos colegas mais inseguros, e que também irão votar a lei, para se sentirem tranquilos em relação ao plano acordado, pois "o presidente disse estar preparado para assinar a lei", referiu. "Ao mesmo tempo, disse ainda que irá emitir uma declaração de emergência nacional", confirmou McConnell. "Eu informei-o que irei apoiar a declaração de emergência nacional."

Como o acordo para o orçamento que será votado pelo Congresso ainda hoje não inclui a verba para a construção, o presidente norte-americano assinará esta declaração para forçar o início da obra. Esta informação foi também confirmada pela secretária de Imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders, que publicou um comunicado no Twitter em que justificava a medida: "A declaração de emergência vai assegurar o fim da crise humanitária e de segurança nacional na fronteira".

A declaração de emergência nacional dará ao presidente Trump a permissão de usar fundos federais sem aprovação do Congresso para a construção do muro - uma das promessas de campanha do republicano. E com isso, o presidente não precisará de rejeitar o acordo para o orçamento que vai ser votado ainda esta quinta-feira no Congresso.

A própria Casa Branca já adiantou que o presidente aprovará a proposta, caso ela passe pelos parlamentares.

O acordo tem mais de mil páginas e foi feito para evitar nova paralisação parcial do governo. Trump já tinha declarado que estava insatisfeito com os termos da proposta - que não incluía a construção do muro. O presidente, porém, disse que não queria um novo "shutdown".

Ação legal para travar Trump? "É uma opção", diz Pelosi

Do lado democrata as reações não se fizeram esperar e Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes, já afirmou que uma ação legal para travar Donald Trump "é uma opção". "O que acontece na fronteira não é uma emergência, é um desafio humanitário para nós", afirmou a democrata, segundo a Reuters.

"Se o Presidente pode declarar uma emergência numa situação que ele criou como emergência - uma ilusão que ele quer transmitir -, pensei no que um Presidente com valores diferentes pode apresentar ao povo americano", acrescentou, aludindo a violência com armas nos EUA como uma emergência.

Sobre o acordo de orçamento que existe, Chuck Schumer, líder da minoria democrata no Senado, considerou-o um "compromisso razoável". "Não financia o muro do Presidente, mas apoia as iniciativas inteligentes de segurança das fronteiras que ambos os partidos sempre apoiaram. Mais importante, mantém o governo a funcionar", acrescentou. "Ouve-se que o Presidente vai declarar emergência nacional. Espero que não o faça. Isso seria uma coisa muito errada de se fazer", afirmou ainda.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG