Trump espera avanços nas negociações comerciais com o Japão em agosto

Durante a visita oficial ao país, o Presidente norte-americano voltou a criticar o "tremendo desequilíbrio" no comércio entre o Japão e os Estados Unidos.

O Presidente dos Estados Unidos declarou hoje, em Tóquio, esperar avanços em agosto nas negociações comerciais que Washington mantém com Tóquio.

"Acho que anunciaremos algumas coisas importantes provavelmente em agosto, o que será bom para os dois países", disse Donald Trump, antes de uma reunião formal com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, no âmbito da visita oficial ao Japão.

O Presidente norte-americano voltou a criticar o "tremendo desequilíbrio" no comércio entre o Japão e os Estados Unidos, uma alusão ao excedente japonês, uma das razões que motiva Washington a negociar um novo acordo com Tóquio.

"Temos que alcançar o Japão, eles têm feito muito mais negócios connosco, mas gostaríamos de fazer um pouco mais de negócios" com eles, insistiu.

"Nós poderemos rapidamente endireitar [a balança comercial] em direção ao equilíbrio comercial", acrescentou.

No domingo, Trump tinha avançado que "uma grande parte" das negociações "terá que esperar" até as eleições realizadas em julho para a câmara alta do Japão, em que o partido de Abe, que está no poder, espera revalidar a maioria.

Nestas negociações, os Estados Unidos procuram garantir um maior acesso ao mercado japonês em produtos como carne bovina e suína e trigo.

O Japão está importa grande parte destes produtos da Austrália e da Nova Zelândia, graças ao acordo comercial transpacífico, conhecido como TPP, do qual a administração Trump decidiu retirar os Estados Unidos.

Tóquio, por sua vez, pede tarifas mais baixas para produtos industriais japoneses, incluindo veículos, uma das principais exportações para os EUA.

O Presidente norte-americano iniciou no sábado uma visita ao Japão, com uma agenda focada no reforço das relações bilaterais e no impasse das negociações com a Coreia do Norte.

A visita do chefe de Estado norte-americano decorre até terça-feira, e inclui reuniões oficiais e momentos de lazer com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, que esteve em Washington em abril.

O Presidente dos EUA volta ao Japão no final de junho para participar na cimeira do G20.

Exclusivos