Trump envia secretário de Estado à Arábia Saudita por causa do jornalista desaparecido

Mike Pompeo vai encontrar-se com o rei saudita, que disse a Trump "ignorar" o que aconteceu ao jornalista Jamal Khashoggi

O presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou hoje na rede social Twitter que falou com o rei Salman da Arábia Saudita e que este lhe disse "ignorar" o que aconteceu ao jornalista saudita desaparecido, Jamal Khashoggi.

Trump anunciou igualmente que o secretário de Estado, Mike Pompeo, vai à Arábia Saudita para se encontrar diretamente com o rei Salman.

"Acabo de falar com o rei da Arábia Saudita que disse ignorar tudo o que possa ter acontecido ao 'nosso cidadão saudita'", escreve Trump naquela rede social. "Vou enviar imediatamente o nosso secretário de Estado para se encontrar com o rei", adiantou.

A Arábia Saudita desmente qualquer envolvimento no desaparecimento do jornalista, um crítico do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, que colaborava com o Washington Post e vivia nos Estados Unidos desde 2017.

Khashoggi não é visto desde que no dia 2 de outubro se deslocou ao consulado saudita em Istambu.

Segundo responsáveis turcos, o jornalista foi assassinado por agentes sauditas.

O presidente norte-americano, grande aliado do reino dos sauditas, admitiu no sábado que a Arábia Saudita possa estar por detrás do desaparecimento do jornalista e advertiu que, se for esse o caso, haverá um "castigo severo".

Em resposta, Riade afirmou no domingo "rejeitar inteiramente qualquer ameaça ou tentativa de a enfraquecer, seja através de ameaças de sanções económicas, do recurso a pressão políticas ou da repetição de acusações falsas".

O rei Salman também terá dito ao presidente Trump que os sauditas "trabalham estreitamente com a Turquia para encontrar uma resposta" para o caso do jornalista.

As autoridades turcas devem fazer hoje buscas no consulado saudita em Istambul, duas semanas após o desaparecimento de Jamal Khashoggi.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG