Trump e a investigação de Mueller: "Meu Deus. Isto é o fim da minha presidência. Estou f*****"

Em maio de 2017, presidente norte-americano reagiu desta forma à notícia da nomeação do procurador-especial Robert Mueller.

O presidente norte-americano, Donald Trump, foi informado em maio de 2017 pelo procurador-geral Jeff Sessions da nomeação do procurador-especial Robert Mueller. Segundo as notas da chefe de gabinete de Sessions, Jody Hunt, Trump reagiu deixando-se cair na cadeira e dizendo: "Meu Deus, isto é terrível. Isto é o fim da minha presidência. Estou fodido."

De acordo com a mesma fonte, citada no relatório que hoje foi divulgado, Trump terá ainda dito que "toda a gente me diz que se tens uns destes conselhos especiais independentes isso arruína a tua presidência". E que "leva anos e anos e eu não serei capaz de fazer nada. Isto é a pior coisa que já me aconteceu".

Trump também voltou a chatear-se com Sessions por ter apresentado escusa em relação ao tema, dizendo que este o desiludiu. Foi o vice-procurador-geral, Rod Rosenstein, que nomeou Mueller.

Segundo as conclusões do relatório de Mueller sobre a alegada interferência da Rússia nas eleições presidenciais de 2017 e alegado conluio da campanha de Trump, não ficou provado qualquer envolvimento da equipa do republicano nos "esforços" do overno russo "para interferir nas presidenciais".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG