Trump cumprimenta casal Obama, mas ignora os Clinton

Protocolo juntou ex-presidentes nas cerimónias fúnebres de George H. Bush. Atual chefe de Estado não falou ao casal Clinton.

Na primeira fila do funeral do ex-presidente Bush, que morreu na sexta-feira aos 94 anos, estavam os antigos líderes Barack Obama, Bill Clinton e Jimmy Carter (todos democratas), juntamente com as respetivas mulheres, Michelle, Hillary e Rosalynn.

Quando o presidente Donald Trump e a mulher Melania chegaram à catedral de Washington e tomaram os seus lugares, já os antigos casais presidenciais estavam sentados. Melania cumprimentou o casal Obama com um aperto de mão, tal como Bill Clinton e trocou acenos com Hillary.

Logo de seguida, Donald Trump, que se sentou na extremidade do banco, cumprimentou de forma breve o casal Obama, tendo ignorado os outros casais presidenciais.

Nem a ex-secretária de Estado nem o marido se viraram, quando Trump e a mulher tomaram seus lugares, e não houve saudação entre os dois casais.

Hillary Clinton, ex-secretária de Estado e adversária de Trump nas eleições presidenciais de 2016, é um dos ódios de estimação de Trump.

Como o jornalista Aaron Blake, do Washington Post, notou, Trump sentou-se ao lado de quem disse ser um cidadão ilegítimo (Obama), um presidente que atacava mulheres (Clinton) e a sua mulher, Hillary, que devia estar presa, e o segundo pior presidente da história (Carter), a seguir a Obama.

Do outro lado do corredor da catedral estava sentado o ex-presidente Republicano George W. Bush, filho do falecido Presidente, que fez um discurso em memória do pai.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG