Trump ameaça barrar acesso à Casa Branca da imprensa que fala mal dele

Foi através do Twitter que o presidente norte-americano ameaçou retirar as credenciais, que dão acesso à sua residência oficial, aos media que lhe deem cobertura negativa.

Donald Trump volta a pôr em causa a liberdade de imprensa, ameaçando restringir o acesso à Casa Branca aos meios de comunicação que lhe deem cobertura negativa.

A declaração foi feita esta quarta-feira através do seu Twitter.

"As notícias falsas fazem horas extra. Acabo de informar que, apesar do tremendo sucesso que estamos a ter com a economia e com todas as outras coisas, 91% das notícias emitidas sobre mim são negativas (Falsas). Por que nos esforçamos tanto para trabalhar com os média quando eles são corruptos?", twittou.

E questiona o que se há de fazer para solucionar esta situação:

"Tiramos as suas credenciais?"

Os jornalistas tem de ter uma acreditação especial para poderem ter acesso à Casa Branca.

Desde que assumiu a presidência dos Estados Unidos, Trump tem favorecido a imprensa que lhe dá mais notícias positivas, como a Fox News, a Daily Caller, a Newsmax e a Sinclair, um grupo que tem quase 200 estações de televisão locais.

A luta contra aquilo que apelida de "notícias falsas" levou a que, pelo segundo ano consecutivo, o chefe de Estado norte-americano não participasse do jantar dos correspondentes da Casa Branca.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG