Trump diz que Kavanaugh passou por "sofrimento terrível"

Presidente dos EUA pediu desculpa, em nome do país, ao juiz acusado de agressão sexual. Kavanaugh tomou posse no Supremo Tribunal norte-americano

O Presidente norte-americano, Donald Trump, mencionou esta segunda-feira, por ocasião da cerimónia de investidura de Brett Kavanaugh no Supremo Tribunal, o "sofrimento terrível" por que terá passado o juiz conservador, acusado de agressão sexual na sua juventude.

"Em nome da nossa nação, desejo apresentar desculpas a Brett e ao conjunto da família Kavanaugh, pela dor e pelo sofrimento terríveis que vocês foram obrigados a suportar", declarou Trump, na Casa Branca, antes do juramento do juiz, de 53 anos, confirmado no sábado pelo Senado, depois de uma intensa luta política.

Trump declarou também que Kavanaugh tinha sido "apanhado numa falsificação montada pelos democratas", considerando que as alegações de má conduta sexual contra o juiz "foram todas falsificadas, [o caso foi] fabricado e é uma desgraça".

Kavanaugh foi acusado por várias mulheres de agressão sexual, incluindo uma professora universitária californiana, que testemunhou sob juramento que ele a tentou atacar durante uma festa de liceu há décadas.

Kavanaugh negou as alegações.

O Presidente dos Estados Unidos da América chegou a declarar que considerava credível o testemunho daquela professora, tendo posteriormente escarnecido o depoimento desta.