Três feridos num voo após passageiro tentar invadir cockpit 

FBI esteve envolvido na resposta ao incidente e disse não haver sinais de "ameaça da defesa nacional"

Três pessoas ficaram feridas a bordo de um avião da companhia aérea Delta Airlines após um passageiro ter tentado entrar abrir uma das portas e agredido um assistente de bordo, esta quinta-feira. O avião, que partiu de Seattle, Estados Unidos, com destino a Pequim, China, foi obrigado a voltar para o aeroporto de onde partiu.

O porta-voz do aeroporto de Seattle contou que um passageiro da primeira classe, entretanto identificado como Joseph Daniel Hudek IV, de 23 anos, agrediu um assistente de bordo e que foi necessária a intervenção de várias pessoas para conter a situação. O jovem foi mesmo atingido na cabeça com uma garrafa de vinho, por um assistente, sem que isso o tenha detido.

Outros relatos dão conta de que o passageiro em questão estava a tentar entrar na cabine dos pilotos.

Do incidente resultaram três feridos: o assistente de bordo, o passageiro que tentou invadir o cockpit e outro passageiro que o impediu de cumprir o objetivo.

O FBI esteve envolvido na resposta a este incidente, mas não foram encontradas informações que sugiram "uma ameaça da defesa nacional", disse Ayn Dietrich-Williams, do FBI, à CNN.

O Boeing 767 aterrou em Seattle em segurança às 19:40, hora local. O passageiro que provocou os distúrbios foi removido do voo e detido pelas forças de segurança no aeroporto, segundo a Delta Airlines.

O avião voltou a partir para Pequim pouco depois da meia-noite.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG