Atacante de Manila abatido: Chefe da polícia rejeita ligação ao terrorismo

Ronald dela Rosa afirmou que as autoridades têm a situação sob controlo e rejeitam ligação ao ISIS

Explosões e tiros foram ouvidos esta quarta-feira num resort em Manila, Filipinas. Atacante foi abatido pela polícia. O Estado Islâmico já reivindicou o ataque, mas o chefe da polícia do país garantiu não ter quaisquer indícios que ligassem o ataque ao terrorismo.

Ronald dela Rosa disse, citado pela Reuters, que era possível que o Estado Islâmico estivesse a utilizar o ataque como forma de propaganda.

Este responsável concretizou que um único atirador - entretanto abatido - entrou na zona do casino do Resorts World e incendiou algumas mesas. Os disparos que desferiu, segundo dela Rosa, não foram sequer na direção das pessoas que se encontravam no local.

"Não podemos falar num ato de terrorismo. Ele não feriu ninguém. Quando se é terrorista age-se com terror", disse em declarações à rádio DZMM. E assegurou que as autoridades estavam já com a situação sob controlo.

Diz ainda que o atacante encheu um saco com fichas de casino, o que pode apontar para que o incidente seja uma tentativa de assalto, o que é também referido pela CNN.

A Reuters chegou a avançar que, segundo relatos de várias testemunhas haveria pelo menos dois homens armados no hotel.

Donald Trump reagiu ao atentado, dizendo que os EUA "estão a monitorizar a situação de perto" e que os "corações e pensamentos" dos norte-americanos estão com as vítimas.

Polícia, bombeiros e equipas SWAT foram mobilizados para o Resorts World Manila (RWM), diz a CNN, que fica perto do aeroporto internacional de Manila.

O resort foi totalmente isolado pelas autoridades.

Na página do hotel no Twitter, podem ler-se várias mensagens: "O Resorts World Manila está encerrado após informações de tiroteio por desconhecidos".

Noutra mensagem, anuncia-se que a direção do hotel está a trabalhar "de perto com a polícia para garantir a segurança de todos os hóspedes e trabalhadores".

"Pedimos-vos que rezem por nós nestes tempos difíceis", conclui a terceira mensagem.

Houve registo de feridos, não sendo claro se os ferimentos foram resultado do ataque ou do pânico que se sucedeu. Nas imagens divulgadas pelas redes sociais várias pessoas surgem ajudadas por civis e pela emergência médica.

O RWM é um complexo comercial, mas também residencial, com casino, restaurantes, bares e hotéis, que atrai muitos turistas. A Reuters diz que as pessoas estão a ser evacuadas e que as autoridades já estão no controlo da situação. A situação já terá acalmado e a polícia está dentro do resort, a tentar encontrar e tirar os feridos do complexos.

Em atualização

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG