Tiroteio em fábrica de cerveja em Milwaukee faz sete mortos

Atirador será um antigo funcionário da empresa que foi despedido durante o dia o regressou à empresa com uma arma. É um dos sete mortos.

Um tiroteio numa empresa de cerveja em Milwaukee, nos EUA, causou de pelo menos sete pessoas, segundo a imprensa local que avança que entre as vítimas mortais está o atirador. Os jornais do estado de Wisconsin noticiam que o homem é um ex-funcionário que tinha sido despedido durante a manhã da Molson Coors. Terá regressado à fábrica com uma arma munida com silenciador. No local, a companhia Molson Coors, ainda permanece ativo um grande contingente policial.

A polícia de Milwaukee anunciou via Tiwtter que estava a responder a um caso de um atirador ativo na sede de Milwaukee da gigante cervejeira Molson Coors, com relatos de várias vítimas.

"Por favor, fique longe da área neste momento", tuitou o departamento de polícia, acrescentando que estavam a investigar um "incidente crítico" na área de Miller Valley, onde fica a empresa.

Entre seis e oito pessoas foram baleadas no local, segundo a rede de televisão local WISN 12 e a Fox6 News, que citavam fontes não identificadas.

O Milwaukee Journal Sentinel informou que a Molson Coors - até ao ano passado chamada de MillerCoors - tinha informado os funcionários através de um email da presença de um atirador ativo no local.

O jornal citou o marido de uma funcionária de uma cervejaria, Lasonya Ragdales, dizendo que tinha sido informada de um atirador ativo no prédio da Molson Coors e estava a enviar uma mensagem de texto para o marido enquanto estava trancada numa sala com colegas de trabalho.

O mesmo jornal diz que terão morrido sete pessoas, sendo uma delas o atirador.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG