Tiroteio em discoteca da Florida faz pelo menos dois mortos e 14 feridos

Disparos terão sido feitos no parque de estacionamento. No Club Blu decorria uma festa de adolescentes. Três pessoas detidas

Pelo menos duas pessoas morreram num tiroteio numa discoteca de Fort Myers, no estado norte-americano da Florida, e várias foram atingidas pelos disparos. Em comunicado, a polícia revelou que entre 14 a 16 pessoas ficaram feridas. Desconhece-se, até ao momento, o motivo do ataque e o número de atiradores. Testemunhas no local deram conta de uma discussão que terá acontecido no exterior da discoteca pouco antes de começarem os disparos, revela o The Guardian.

Na discoteca, o Club Blu, decorria uma festa de adolescentes. O tiroteio terá acontecido precisamente no parque de estacionamento: a polícia adiantou que as vítimas foram encontradas no exterior. No local, indica a CNN, as autoridades assinalaram as marcas de pelo menos 36 disparos.

Segundo a imprensa local, pelo menos três pessoas já foram detidas e estão a ser interrogadas pelas autoridades. O capitão Jim Mulligan, da polícia de Fort Myers, não revelou se há outros suspeitos ainda em fuga.

Além dos disparos no Club Blu, houve outros dois episódios de violência relacionados com o primeiro tiroteio: de acordo com a ABC News, a polícia de Fort Myers terá respondido, no total, a três chamadas alertando para disparos na madrugada de segunda-feira. Houve um segundo tiroteio, com um ferido a registar, a cerca de 800 metros da discoteca - uma casa e um veículo terão sido atingidos pelas balas. Uma terceira situação desenrolou-se na Ortiz Avenue, não muito longe do Club Blu, mas não há detalhes sobre o que aconteceu. Sabe-se apenas que uma das pessoas sob custódia das autoridades terá sido detida nessa localização.

Segundo um comunicado do Lee Memorial Hospital, em Fort Myers, foram assistidas na sequência do tiroteio vítimas entre os 12 e os 27 anos de idade. Uma pessoa morreu no hospital e três ficaram internadas, uma em estado crítico.

Club Blu garante que responsáveis não foram adolescentes na festa

No Facebook, o Club Blu colocou ao início da manhã na Florida uma declaração, lamentando por todos aqueles que se viram envolvidos e garantindo que havia segurança no estabelecimento. "Quando a discoteca estava a fechar e os pais estavam a apanhar os filhos, foi quando tudo aconteceu. Não havia mais nada que pudéssemos ter feito. Como veem, não foram os adolescentes na festa os responsáveis por este ato desprezível".

O tiroteio aconteceu pela meia-noite e meia, hora local (mais cinco horas em Portugal). Uma testemunha, citada pela WINK News, canal de notícias da Florida, revela que estava dentro da discoteca quando o tiroteio aconteceu e ouviu os disparos no exterior. "Toda a gente tentou fugir e esconder-se", escreveu no Facebook.

Cerca de cinco horas depois do tiroteio, a polícia considerou ter segurado o perímetro e está a tentar identificar as vítimas.

O tiroteio em Fort Myers acontece cerca de um mês depois do massacre numa discoteca gay de Orlando: 49 pessoas foram mortas por um atirador, num ataque que foi posteriormente reivindicado pelo Estado Islâmico.

[Notícia em atualização]

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG