Terapeuta que prometia curar homossexuais assume que é gay

"Percebi que estar numa relação intima com um homem já não era algo que queria evitar", afirmou David Matheson.

Um terapeuta mórmon de Utah, nos Estados Unidos, que prometia curar homossexuais através de "terapias de reconversão sexual", assumiu-se gay, segundo o jornal Independent.

Dadvid Matheson disse que não conseguia continuar o seu casamento de 34 anos e revelou a sua sexualidade numa publicação no Facebook depois de outro colega ter afirmando que ele estava cansado de levar uma vida solitária e que iria procurar um parceiro do sexo masculino. Apesar da confissão, afirma que não está a renunciar à sua profissão.

"Tive atrações por homens. Na maior parte do tempo, estas estavam escondidas no fundo. Mas outras vezes eram muito intensas e levavam a dor e a luta no meu casamento", escreveu na rede social.

"Também percebi que estar numa relação intima com um homem já não era algo que queria evitar. Tornou-se uma necessidade não negociável", diz. Embora também admita que mesmo assim ainda dá por si a ter atitudes homofóbicas e culpa o sistema em que foi criado na sua igreja por isso.

Nos Estados Unidos, é proibido fazer "reconversão sexual" a menores de idade em quinze estados. O mais recente a aderir a esta proibição foi Nova Iorque, este mês. De acordo com o Instituto Williams, cerca de 700 mil adultos LGBTQ fizeram em algum momento da sua vida esta suposta terapia.